segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Projeto Arquétipos em ação XII




Joseph Campbell foi um dos maiores mitólogos que já existiram. Sua obra é extraordinária. Uma vida inteira dedicada ao estudo dos mitos e à divulgação dos mesmos. Trinta e oito anos ensinando com uma vida totalmente dedicada a isso. Somente esse grau de dedicação pode criar uma obra desta magnitude. No dia em que sua obra for entendida o salto de consciência da humanidade será gigantesco.


Uma das coisas que ele sempre ensinou é ver a vida como ela é. Isto é, devemos buscar o conhecimento da Realidade Última. A realidade objetiva e não as projeções que fazemos ou idealizações. O inverso da visão romântica da vida. Muitos dos rituais em todas as mitologias são difíceis de vivenciar-se porque o objetivo é a transformação total do ser. Um menino que vira homem, por exemplo. Essas culturas entendiam o risco de não amadurecer era muito grande e perigoso. Nenhuma tribo pode correr o risco de seus membros não se tornarem adultos e por isso a mitologia é tão importante. Num ritual de morte/renascimento a pessoa cresce de qualquer forma. E isso é feito da forma mais benevolente possível, mas tem de ser forte o suficiente para a transformação. Caso contrário, a Calcinatio dos alquimistas dará conta do recado. Isso sempre aconteceu desde 6 mil anos atrás e a alquimia é de muito menos que isso. Portanto, os xamãs já sabiam de tudo isso.


Campbell sempre explicou que toda sociedade precisa ter uma mitologia viva sendo vivenciada pelos seus membros. Sem isso esta sociedade transforma-se numa coisa estéril e fracassa. Todo império ou civilização que desapareceu foi por causa disto. Perderam a sua mitologia e seus habitantes não tinham mais nada espiritual para seguir. Pois, toda mitologia é espiritual. Sempre é uma explicação sobre os deuses, o inicio do mundo, as leis que regem tudo, como conseguir resultados, etc. Sem isso a vida torna-se estéril e a decadência é inevitável. É por esta razão que é fácil perceber quando uma civilização, país, tribo, família, etc. está em decadência ou prestes a entrar nela. O futuro é um livro aberto para quem conhece o passado. E isto porque dificilmente os homens e nações mudam. Sempre é necessária uma catarse gigantesca para provocar uma mudança. Vejam que a Guerra da Crimeia, as Duas Guerras Mundiais e todas as demais ainda não foram suficientes para provocar uma mudança de consciência. Isso foi o que Campbell alertou a vida inteira. A humanidade moderna perdeu a sua mitologia e agora não há nada para guiar as sociedades vigentes e é por isso que as crises são contínuas. Basta estudar os seis mil anos de história para ver isso se repetindo sem cessar. Quando havia uma mitologia havia progresso e quando se perdia essa visão a decadência era inevitável. Para progredir é indispensável ter uma mitologia para nortear a vida.


Estudar toda a obra de Joseph Campbell é indispensável e urgente.

Hélio Couto

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores