domingo, 8 de janeiro de 2017

Projeto Arquétipos em ação III O toque de Midas





Projeto Arquétipos em ação III 


O Toque de Midas


Sileno era o preceptor de Baco. Um dia andando embriagado foi parar debaixo de uma árvore para descansar. Alguns pastores o viram desacordado e o levaram para o palácio do rei Midas. O rei era grande amigo de Baco e acolheu Sileno como hóspede. Depois de 11 dias Midas levou-o de volta para Baco. Que ficou muito bravo com Sileno. Baco tinha de compensar o favor recebido e disse que Midas poderia pedir o que quisesse. Qualquer coisa! Midas então pediu o poder de transformar tudo que tocasse em ouro. Baco perguntou se o pedido era esse mesmo! E Midas confirmou! Baco foi logo embora já sabendo o que aconteceria. Midas testou então seu novo poder transformando uma árvore em ouro. Chegada a hora do almoço percebeu que toda comida que tocava se transformava em ouro. Quando sua esposa chegou em casa e foi abraça-lo não houve tempo de explicar a situação e ela virou uma estátua de ouro. Midas percebeu o erro que cometera e foi atrás de Baco para resolver a situação. Baco então falou que tinha avisado e explicou que Midas deveria ir até o rio Pactolo e mergulhasse a cabeça nas águas da nascente, que voltaria ao normal. Depois desta experiência Midas foi morar nos bosques.


A questão aqui é que recebido o poder do colapso da função de onda, onde se coloca o foco a tendência é tornar-se realidade, é um tremendo poder que precisa ser muito bem usado. Onde se coloca o foco e energia existe a probabilidade muito grande daquilo vir para a realidade, dependendo do quanto de energia, ação, foco mental, desejo, tempo, trabalho, etc. for posto no objeto do desejo. É preciso ter muito cuidado com o que se deseja, pois poderá vir a tornar-se realidade. Baco perguntou se Midas queria mesmo ter esse poder e sem pensar a resposta foi sim. Midas voltou ao normal, mas as perdas foram irreversíveis. O poder de escolher, de criar o que se deseja, é um dom extremamente precioso. Como segurança contra pedidos feitos sem pensar como Midas fez, existe um tempo para que isso se torne realidade. Outra segurança é que é preciso trabalhar muito para tornar realidade o que queremos. E o foco que precisa ser mantido tem de ser 100% o tempo todo, sem com isso haver ansiedade, pressa ou desespero em ter aquilo. E o sistema de crenças de que aquilo funciona tem de ser também 100%. Se todas essas condições forem satisfeitas o colapso da função de onda, a capacidade de criar dos deuses, será uma realidade. Todas essas travas de segurança existem para nossa segurança, pois ao contrário do que aconteceu com Midas, não há volta atrás nas consequências do colapso. A partir do momento em que a pessoa dominou esse poder não há mais retorno. A consciência nunca volta ao que era depois que se tornou mais complexa (o que chamam de expansão). 


Hélio Couto

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores