segunda-feira, 18 de julho de 2016

Como funciona o universo I



Como funciona o universo I

Joseph Campbell sempre falava sobre a “vida como ela é”. Nua e crua. É lógico que saber como é na realidade é uma coisa chocante para o ego. Normalmente se foge disto de todas as formas. Todas as atividades de fuga da realidade são feitas para não ver o que está diante dos olhos. Como disse Morpheus, a Matrix está diante dos olhos e não veem!

Os alquimistas descobriram isso há muito tempo e descreveram detalhadamente. Jung escreveu intensivamente sobre isso. Estou escrevendo a série sobre alquimia para facilitar o entendimento de algo complexo por sua própria natureza. A Alquimia mostra que temos procedimentos (operações) definidas claramente para que a Individuação aconteça. Essas operações estão em andamento na vida de todas as pessoas. Elas percebam ou não. O trabalho de Individuação sempre está em andamento. A consciência se expande quer o ego queira ou não. O ego está dentro do Todo e não tem escolha. Ele tem de crescer queira ou não queira. Pelo amor ou pela dor. A escolha é do ego, mas o crescimento tem de acontecer. Todos estão inseridos nisso. A metáfora de Jonas e a baleia é exatamente isso. Ele está dentro da baleia queira ou não queira. Se colaborar pode ser mais fácil a vida dele. Quanto mais resiste mais somatização cria.

A Mecânica Quântica é rejeitada exatamente por isso. Porque explica como é a realidade do universo. Por isso divide as pessoas. As pessoas tomam partido imediatamente ao ouvir falar de mecânica quântica. Colegas de escola de 12 anos agridem o colega que falou de mecânica quântica. Todos que já tentaram explicar isso tiveram o mesmo resultado. Tenta explicar para os que conhece! Se fosse aceita o mundo já teria mudado a muito tempo e todos os problemas estariam resolvidos.

É lógico que o ego quando percebe a realidade quer fugir na maior parte das vezes. Enfrentar a realidade envolve raciocinar com inúmeras variáveis. Não existe só dualidade no universo. Existem inúmeras variáveis a analisar em qualquer problema. E isso faz o cérebro ter trabalho. Não é simples como decidir entre comprar uma coisa e outra. Tem de considerar a qualidade, o preço, a forma de pagamento, a durabilidade, para que quero isso, posso comprar outra coisa, existem substitutos, quanto tempo dura, será que fica obsoleto, etc. Variáveis infinitas nas coisas mais simples. O ego detesta isso. Quer coisas simples e fáceis, sem ter que raciocinar.

Então para resolver qualquer coisa o ego prefere soluções aparentemente simples e quer reduzir a complexidade do universo a uma ou no máximo duas variáveis. Isso já é a fuga da realidade. É lógico que isso não funciona, mas para o ego só importa a fuga da realidade. Depois ele tenta outra coisa simples e assim vai a vida inteira.

Toda a história da magia é a história da fuga da realidade. Resolver um problema por um passe de mágica ou magia. Contrata-se um feiticeiro que resolva o problema e pronto. Simples. Só que não funciona desta forma.

E para explicar como funciona são precisos milhares de livros sobre cada assunto, tal é a complexidade do universo. É por isso que existem os resumos ou “receitas de bolo” para facilitar, mas por trás da receita existe uma gigantesca fonte de variáveis infinitas.

Tudo é consciência no universo. Ele é pura consciência. A mecânica quântica mostra como a consciência se torna matéria densa (bóson de Higgs). Portanto, a consciência cria a realidade. Desde o início o Todo emanou inteligências que administram o universo. Desta forma temos uma Hierarquia Espiritual (outras dimensões da realidade) que dirige tudo. E a consciência individual de cada ser, seja partícula atômica, rocha, vegetal, animal, humano, etc., que cria a sua própria realidade dentro das Leis Cósmicas regidas pela Hierarquia. Portanto, tudo tem ordem e harmonia. Ao longo dos milênios de vida cada ser acumula débitos e créditos. Os débitos têm de serem resolvidos (limpados, curados, resolvidos, perdoados, elaborados) ao longo do tempo. Existem inúmeras regras que regem isso tudo.

Então quando uma pessoa quer colapsar algo é preciso verificar se a pessoa tem o nível de consciência que pode colapsar. Se ela entende como funciona o colapso. Vejam o filme “Pu-239” e a dificuldade que é entender o que é pu!

É por isso que “limpar” o inconsciente, os miasmas, os débitos, é fundamental. Sem mudar a consciência é impossível colapsar. A consciência é que colapsa. Se a consciência está cheia de culpas, medos, ódios, invejas, ciúmes, raiva, ressentimento, etc., como poderá criar algo positivo, belo, verdadeiro, amoroso, próspero, etc.?

É por esta razão que é preciso primeiro “limpar” tudo isso para que a própria pessoa possa colapsar o que deseja. Dentro das possibilidades definidas pela Hierarquia. Em vista do currículo de vida da pessoa. 

Portanto, o uso da magia negra para resolver problemas nunca resolve e ainda acrescenta mais problemas. É como chamar um mecânico para consertar seu carro que não irá consertar e terá de ser chamado de novo. Ad infinitum.

Ou a pessoa considera tudo isso: que está debaixo da Hierarquia e que cria com a própria mente a sua realidade, ou procurará soluções aparentemente fáceis e milagrosas.

O único caminho que existe é o da Iluminação Espiritual. A Individuação. Nietzsche descreveu isso e não foi entendido. Acharam que estava falando do Super Homem, quando na verdade estava falando do Ser Individuado. Unificado ao Todo. Além do Bem e do Mal.

Falando nisso, como resolver o problema do mal? Basta solta-lo. O mal funciona com uma hierarquia também. Só que é uma hierarquia de poder. Poder mantido pela crueldade sem limites. Como alguém submetido ao mal (escravo) pode se livrar disso? Simples. Soltando o mal. Ninguém pode dominar alguém que não tem apegos. Solta todos os apegos e será livre. Alexander Soljenitsin falou muito sobre isso: fazer o rosto de pedra. Esta é a forma de soltar o torturador. Se o escravo soltar o apego por si mesmo poderá ser livre imediatamente. Solta o ego e serás livre. Só existe a hierarquia do mal por causa do apego ao ego, ao poder, à ignorância do que é servir ao Todo, trabalhar junto com o Cordeiro. Esta opção está disponível o tempo todo. A escolha é de cada um. E a escolha tem de ser feita. Fugir da realidade já é uma escolha. Portanto, o que é além do bem e do mal? É soltar. Buda, Lao Tsé e inúmeros outros explicaram isso detalhadamente. Mas, quanto tempo durou o impulso do budismo no mundo? Mais ou menos 500 anos. Daí estancou. Porque? Porque fala para soltar o mundo. “Estão no mundo, mas não são do mundo”. Esse é um pensamento que poucos querem pensar. Uma outra coisa: quando se fala do mal parece uma coisa onipotente neste planeta. Força é possível ter, mas Poder, só o Todo tem. Coloca o mal deste planeta dentro de uma perspectiva cósmica. O planeta Terra é um pequeno planeta que gira na borda da galáxia da Via Láctea. As galáxias têm 200 bilhões de estrelas (mais ou menos). Cada estrela tem seus planetas e existem bilhões de galáxias no universo visíveis (mais ou menos 93 bilhões de anos luz de distância). Já foi feito o cálculo aproximado de planetas do universo. É imenso. E isso só nesta dimensão física da realidade. Cada dimensão tem seus planetas. Todos com civilizações de uma forma de outra, nas mais variadas etapas de evolução. Existe vida abundante por todo o universo. Considera o tamanho e a complexidade de tudo isso. Agora vejamos, o mal que falam é apenas deste planeta. Entenderam? São seres que vivem na dimensão espiritual deste único planeta. Qual a importância disto dentro da Ordem Cósmica Geral? E todo o universo está dentro do Todo!

Só que o paradoxo é o seguinte: somente quando se solta é que se tem! Somente aquele que solta é realmente próspero, feliz, realizado, individuado, etc. “Buscai primeiro o Reino dos Céus e tudo o mais vos será acrescentado”. Solta primeiro. De coração. E será acrescentado. Todo apego gerará dor e sofrimento. Não é preciso ser assim. É uma escolha. É pela alegria que o colapso de onda funciona. A Realidade Última é Amor Incondicional. Mas, este Amor funciona através de Leis Cósmicas.

Portanto, a única forma de progredir de forma consistente é através das Leis Cósmicas. Considerando as duas grandes variáveis:

A Hierarquia Espiritual

A consciência individual

É preciso que haja harmonia entre essas duas realidades para que haja prosperidade em todas as áreas. Resistir a isso é inútil e perda de tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores