quinta-feira, 28 de julho de 2016

Canalização II



Canalização II

Quando eu era criança costumávamos fazer paçoca em casa. Tínhamos um moedor manual com manivela. Colocávamos o amendoim aos poucos e íamos moendo. Depois da primeira passada juntávamos açúcar e moíamos tudo de novo. Fazíamos isso várias vezes até a paçoca estar perfeita. Até o amendoim estar completamente moído. Não existia mais grão, somente o pó da paçoca. Isso é exatamente o que a Alquimia faz com quem se torna um canal. Totalmente moído. Os procedimentos da Alquimia são para moer o ser até que ele só seja um Canal do Divino. Não há mais ego (não há mais grão). O grão gosta disso? Não. Mas, é a única maneira de virar paçoca. E o grão de amendoim nasceu para virar paçoca. 

Para se tornar um canal (deixar que o Divino passe por ele sem nenhuma interferência) é preciso tempo e muitas passadas moendo. Um canal deve servir ao Senhor com alegria. Apesar de todos os problemas, ataques, vicissitudes, aborrecimentos, etc., que é o dia a dia de qualquer canal que está entregue ao Senhor. E tudo isso com alegria sem esperar nada em troca. Só dar, ajudar, trabalhar, estudar. No máximo das forças da pessoa. Ser um canal não dará status nem vantagem alguma. É um serviço de tempo integral. Não há mais vida particular, nem interesses particulares, etc. Só há o servir com alegria ao Pai.

É lógico que o canal não aparenta isso. O canal sempre está de bom humor ajudando. Mesmo exausto sempre está ajudando sem medir os sacrifícios que faz.

Jung era assim. Basta ler as conversas particulares que ele tinha. Ou suas memórias. Para bom entendedor está tudo lá. Gandhi também era assim. E Campbell também. E todos os que vieram ajudar a humanidade a evoluir e expandir a consciência.

Psicologia Arquetípica, Mitologia e Alquimia tratam da mesma coisa com abordagens complementares. Porque os Arquétipos são o fundamento de tudo. E os procedimentos alquímicos são arquetípicos. A marca do gênio é poder deduzir tudo isso como Jung fez trabalhando em um pequeno planeta na borda de uma das incontáveis galáxias. Apenas analisando uma parte do Todo ele foi capaz de entender como funciona tudo.

A Alquimia mostra exatamente isso. A moagem do ser é feita pela Calcinatio ou Solutio. Pela dor ou pelo amor. Quando o ser está pronto vem a Mortificatio. Nesse ponto o ser já aceitou ser moído de livre e espontânea vontade. Já está entregue ao serviço do Pai com alegria. No final vem a unificação, a Iluminação, a Individuação (essas três palavras são sinônimas). 

Quando se põe a mão no arado não se deve olhar para trás. Nem reclamar, nem lamuriar, etc. Somente alegria de servir ao Pai. Enquanto isso não for interiorizado é impossível ser um canal limpo, que não interfere na mensagem. Este é um risco muito grande para o canal. Quando ele deixa suas opiniões particulares interferirem na mensagem. Por isso é preciso verificar os fatos que a mensagem está passando. Os negativos também podem passar mensagens. É preciso discernimento para separar o joio do trigo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores