domingo, 15 de maio de 2016

Prosperidade e Alquimia III



Prosperidade e Alquimia III

Em qualquer assunto a questão da linguagem é fundamental. Em nossa língua a mesma palavra tem vários significados, sem falar da gíria que transfere uma palavra de um contexto para outro. E isso cria dificuldade de entendimento do que se está tentando explicar. No caso da Alquimia é muito mais evidente isso. Tentar simplificar demais inviabiliza o entendimento de um assunto que por sua própria natureza está fora do paradigma vigente. Em vista disso teremos de usar alguns termos que sempre foram usados pelos alquimistas para que não se perca o nosso intuito de explicar da forma mais inteligível possível um assunto hermético. Um assunto desta natureza sempre tem níveis de significado. A cada vez que for lido um novo nível será percebido. Isso faz parte da expansão da consciência. Quanto mais se expande mais se compreende o universo.

Para se entender a Alquimia é preciso senti-la. Não é uma coisa apenas mental ou intelectual. Sem sentir fica muito difícil entender o que significa o conceito ou conhecimento transmitido. Como Jung explicou, Individuação e Alquimia são a mesma coisa. Para entender a Alquimia é preciso que o estudante tenha como objetivo de sua vida a própria Individuação. A unificação de si mesmo com o Self. Este é o destino final de todos os seres. Quando isso é feito conscientemente a evolução pessoal avança aceleradamente. Existe um protocolo que foi percebido e entendido através dos séculos e que leva à Individuação o mais rápido possível. Este é o objetivo da Alquimia. Fornece um Mapa do Território. 

Existe uma Totalidade dentro de cada ser que quer exprimir-se. Essa Totalidade somente pode atuar através do sentimento. É assim que cada ser evolui realmente e pode completar a Individuação. A análise da vida e do conhecimento sendo feita de forma puramente mental impede que a Totalidade possa se fundir com o ego pessoal. E é isso que mais se teme na evolução pessoal. É por esta razão que demora tanto para haver a Individuação. Somente através do sentimento é que se pode integrar o ego e o Self. E para isso o ego deve consentir em sentir. O sentir precisa do consentimento para que possa começar a acontecer. O sentimento se desenvolve dia após dia, gota a gota, mas firmemente.

Leva muito tempo normalmente para o ego deixar o sentimento tomar conta de si. Quando o sentimento assume o ser não há mais nada que reste. Todas as outras considerações passarão pelo sentimento. Ele passa a ser o filtro, o paradigma da pessoa, tudo é visto através da ótica do sentimento e isso faz com que tudo mude na vida da pessoa. Normalmente a vida das pessoas é compartimentalizada. Um departamento não conversa com o outro. Uma coisa é a vida espiritual e os negócios outra coisa. Num departamento tem um comportamento e em outro o comportamento pode ser totalmente diferente. Essa divisão impede a pessoa de assumir a própria Totalidade. É impossível o Self atuar nesta situação. A coerência entre todos os departamentos da vida da pessoa tem de ser total. É quando se percebe que não há autenticidade em algumas áreas da vida. E isso é um grande entrave para a prosperidade total.

A vida interior e a vida exterior devem ser coerentes. Este é o objetivo da Alquimia. Facilitar que isso aconteça. Para isso é preciso evitar toda a superficialidade de compreensão e vivência. O Arquétipo Divino tem de ser incorporado no sentimento. Toda a Alquimia tem como objetivo facilitar o entendimento de como isso pode ser feito. É preciso que o iniciado tenha esse objetivo para começar. O Arquétipo Divino está dentro de nós. Este é um fato psicológico da mais alta importância. É por esta razão que seguir os procedimentos alquímicos funciona para a individualização.

A resistência do ego em deixar o Arquétipo Divino assumir traz um entorpecimento da vida espiritual. Como disse, fica uma coisa superficial onde não há introjeção do divino. Não é possível imitar. É preciso ser. Esse ser é sentimento e este sentimento é que provoca a individuação. A menor onda faz parte da Onda Total. Não dá para separar uma coisa da outra. Desta forma o Arquétipo Divino tem inúmeras maneiras de atuar dentro do ego convidando-o a se unirem. São muitos os insights que o Arquétipo envia para o ego. O espirito está pleno do Arquétipo, mas o ego ainda não percebe isso. A Alquimia prova os meios para a transmutação do ego. Com o passar do tempo o ego experimentará o Arquétipo cada vez mais até que se tornem um.

Essas experiências tem um padrão. Elas são arquetípicas. São válidas em todo o universo. O mesmo princípio atua em todos os seres. Os experimentos alquímicos mostram o simbolismo interno da psique. É por esta razão que são o Mapa. Um protocolo que se seguido levará inevitavelmente à individuação. O trabalho alquímico requer determinação e perseverança inabaláveis, pois é um trabalho sagrado. Esta é a atitude de reverência que se requer do iniciado na busca do Conhecimento. Humildade para sempre buscar mais e mais o Conhecimento. É um trabalho puramente espiritual. Todos os experimentos externos nada mais são do que uma projeção do interior. Toda a vida do iniciado é uma projeção do seu interior. É assim que ele percebe a ação do Arquétipo em sua vida. Seus sentimentos cada vez mais são coerentes com os do Arquétipo. É desta forma que ele vai se transformando no Arquétipo. O mais possível dentro das limitações da forma. Todos esses trabalhos externos são a Opus sagrada. 

Não importava que não tivessem o conhecimento da Química, o trabalho era o mesmo. Hoje temos esse conhecimento, mas o objetivo continua o mesmo: a individuação. Entender isso é fundamental. Todos os ramos do saber são formas de transformação alquímica. Todos os caminhos levam ao Arquétipo. Ele nada esconde de ninguém que esteja sinceramente imbuído de ser uno com Ele. É por esta razão que todo alquimista bem-intencionado descobrirá todos os segredos. Todas as portas se abrirão.

Para conseguir isso é preciso que a prioridade absoluta do ser seja o Arquétipo. Tudo tem de estar direcionado para Ele. Somente assim o Conhecimento será revelado ao iniciado.

Hélio Couto
www.alquimiaconsciencial.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores