domingo, 31 de janeiro de 2016

Décimo quinto segredo da prosperidade



Décimo quinto segredo da prosperidade

Soltar

Um executivo tinha feito vários investimentos e estava numa situação insustentável financeiramente. Não tinha mais como continuar gastando com os investimentos. Não via solução para o problema e sua saúde já estava sendo comprometida. Somente depois de que ele leu 8 vezes o mesmo livro sobre o taoísmo é que ele entendeu a solução e soltou o problema. E aí a solução apareceu. Ele teve de ler 8 vezes seguidas para entender o conceito do taoísmo.

O ponto importante aqui é que basta ler um livro sobre taoísmo até que se entenda e sinta o conceito. Enquanto o “soltar” não for incorporado na filosofia de vida da pessoa os problemas não terão solução. E para isso é preciso ler até aceitar e sentir. Nada mais é preciso. É preciso ler para internalizar a filosofia de soltar. Portanto, só ler já soluciona o problema. Mas, é preciso ler e pensar. Outra vez. Até compreender, aceitar e sentir. Daí as crenças mudaram. E o universo pode atuar na vida da pessoa. Esta é a metodologia que funciona.

É o princípio da ação através da não-ação. E aí entra uma questão importantíssima. Não-ação parece para o ocidental não fazer nada. Este é um perigo muito grande. Não fazer nada não levará a nada. Nada será resolvido, nada será construído, etc. Muito cuidado para não confundir não-ação com preguiça ou zona de conforto. Não-ação é deixar o universo trabalhar e resolver os problemas. Nós fazemos nossa parte e o universo faz a dele. Se não atrapalharmos tudo andará bem. Quanto mais ego mais pressão, mais ansiedade, mais força se põe no objetivo e isso atrasa tudo. É preciso deixar fluir para que as coisas possam ser resolvidas. Trabalhar a favor do universo e não contra ele. Depois que fizemos a nossa parte com todo o empenho, estudamos, trabalhamos, devemos deixar as coisas fluírem naturalmente. Sem pôr mais pressão.

Depois que os problemas foram criados não adianta por pressão para resolver. É preciso dar tempo ao tempo. Fazer a nossa parte e soltar. Desligar, desapegar, etc. Deixar de pôr o ego na questão. Deixar o ego de lado não é não ter ego. O ego sempre existirá. A questão aqui é pôr o ego para trabalhar para o Todo. Incondicionalmente. E esta é a razão do porque é tão difícil soltar o ego. Pode-se pensar que trabalhar para o Todo é a pior coisa que existe. E aí os problemas aumentam. Fugir da realidade nunca é a solução.

Imagina uma pessoa que não sabe que tem alma. O nome não importa, pode ser alma, espirito, etc. A pessoa só vive no mundo material e não se importa com mais nada. Nem em saber se tem alma. Fica muito difícil ter resultados vivendo apenas com uma das dimensões da realidade quando todas estão interligadas e interagindo umas com as outras. Existem influências que a pessoa nem imagina que existam, mas está sujeita a elas. É como o velho ditado espanhol: “não acredito em bruxas, mas elas existem! ”. Isto é válido para tudo que se faz na vida. O não entendimento do lado espiritual da vida faz com que haja comportamentos aberrantes e que a pessoa nem suspeite das consequências daquilo. Até que a realidade se imponha mais cedo ou mais tarde. Para bom entendedor meia palavra basta.

Toda crença falada ou pensada mesmo que por brincadeira será executada pelo subconsciente. Ele é um servo que não raciocina. Só executa. Crenças são gravadas profundamente e precisam de uma emoção tão forte quanto a que foi usada para gravar. A alegria desgrava as crenças negativas. Dissolve a negatividade. E para sentir alegria é preciso sentir confiança na vida. Confiança no Todo. Para sentir confiança no Todo é preciso conhecer o Todo. Sabendo como Ele é, como pensa, como sente, como se comporta, fica muito mais fácil confiar e ser alegre. Atente para isso: não é estar alegre, é ser alegre. Ser ou não ser como disse Shakespeare.

Soltar faz com que entremos em fluxo com o universo. Deixando as coisas fluírem e não interferindo no trabalho do universo.

Porém vejamos. Quando a mitologia de um povo é de que a natureza é inferior aos homens e que ela deve ser conquistada e submetida aos interesses humanos o problema começa. Isso é interferir no trabalho do universo. Quando uma civilização entra em luta contra a natureza e interfere na ecologia de um sistema os problemas aparecerão inevitavelmente. Este é um pequeno exemplo para que se entenda que soltar é muito mais profundo do que parece. É preciso soltar o planeta para que ele possa se recuperar. Por mais de um bilhão de anos Gaia manteve o planeta com o nível perfeito de oxigênio para manter a vida. Manteve de forma inteligente e intencional. Leiam os trabalhos de James Lovelock.

A prosperidade vem de uma crença interna de ser próspero. É preciso deixar limpar toda a negatividade para que a prosperidade seja consistente e duradoura. Quando um número suficiente de humanos fizer isso a mudança acontecerá coletivamente e todos os problemas serão resolvidos como por um passe de mágica. Toda ciência avançada parece magia para os que não conhecem. E um dia a humanidade entenderá que ciência e espiritualidade são uma coisa só. Nesse dia a paz finalmente reinará na Terra.


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores