sábado, 26 de setembro de 2015

Estudar - Trabalhar - Ajudar



Estudar - Trabalhar - Ajudar

Conhecimento é poder. Para ter conhecimento é preciso estudar todos os assuntos o máximo possível. Para poder conhecer um determinado assunto é preciso ler livros e fazer experiências. Conhecimento só de leitura é apenas uma parte da questão. Vejamos. Antes que surgissem as primeiras universidades em 1300, as pessoas estudavam onde? Se formavam onde? Se não haviam escolas como elas se formavam em algum lugar? É lógico que essas pessoas, os primeiros professores, foram autodidatas. Aprendiam fazendo suas próprias experiências.

As pessoas que criaram a química aprenderam com quem? Antes não havia química, portanto não tinham com quem aprender. Só podiam aprender fazendo as próprias experiências. A história da ciência está cheia destes exemplos. Os grandes cientistas aprenderam com quem? O conhecimento real só pode ser apreendido pela experiência. Nos livros nós temos as experiências dos outros, que fizeram suas próprias experiências. Isso quando fizeram, porque também é possível só escrever sobre as experiências dos outros. Mas, o conhecimento real só pode vir pelo próprio pensamento. Uma coisa é ler sobre a Tabela Periódica dos Elementos da química e outra é fazer os experimentos que determinaram que a Tabela é daquele jeito.

É evidente que para sobreviver somos obrigados a fazer alguma coisa técnica sem que tenhamos de refazer a experiência. Por exemplo: se temos de plantar alfaces para sobreviver não dá para estudar botânica. Mas, para conhecer realmente temos de ser botânicos. Ler e fazer as experiências. Neste caso teremos o conhecimento real.

Vejamos o caso de como funciona o universo. Existem inúmeros livros descrevendo como é o plano espiritual ou mundo astral ou a vida após a morte e etc., inúmeras descrições feitas por pessoas que vão no astral ver como é. Ou nós mesmo vamos no astral dar uma olhada ou conversamos com os espíritos através de um médium ou lemos nos livros. O conhecimento real só pode ser obtido por experiência própria. Portanto, temos de ir no astral e ver com os próprios olhos. A segunda opção também é válida, mas é preciso discernimento, pois aí dependemos de duas pessoas: o espírito e o médium. E cada pessoa no universo tem sua própria agenda. É preciso pensar e discernir sobre o que se está ouvindo ou lendo como verdade. A verdade só pode ser obtida por experiência própria. Já foi dito que “conhecereis a verdade e ela vos libertará”. Isso é a mais pura verdade! Mas, o que é a verdade? É o que foi interpretado pelo demais ou a sua própria experiência? É claro que ter a própria experiência tem um custo alto e é preciso pagar o custo se quisermos conhecer a verdade.

É por isso que conhecimento real custa caro. Muito caro. Uma biblioteca mínima teria de ter 30 mil exemplares de todos os tipos de assuntos. Isso dá uma ideia do que é preciso estudar para se saber o que os outros pensam. Isso ainda não nos permite saber a verdade, mas dá para saber o que os outros mapearam. O território só nós podemos descobrir. Os demais podem dizer que o território é de um jeito ou de outro. Isso ajuda a mapear o território, mas para ter certeza é preciso mapear por nós mesmos. E qual o critério para mapear o território? É saber se algo funciona ou não. Se a criança ouve que 2 mais 2 dá 4, sem pegar quatro palitinhos e fazer a soma visual deles, ela não terá conhecimento real. Será uma abstração para ela e terá de acreditar que 2 mais 2 dá 4. Mas, ela não tem certeza disto porque não vivenciou fazer a soma com os palitinhos. Isso é válido para tudo na vida. Existe o conhecimento teórico e o prático. Sem fazer a experiência o conhecimento é teórico. Por isso os cientistas fazem as experiências em laboratório. De um jeito ou de outro. Pode ser um laboratório na própria natureza ou de uma universidade ou próprio. Seja um laboratório físico ou mental. Por exemplo: o experimento do gato de Schrodinger é um experimento mental. Ninguém matou um gato para fazer o experimento!

Em todas as questões da vida isso é válido. Estudar dia e noite para aprender como as coisas são e funcionam. Na teoria e na prática. Como já disse, sem experimentar não há conhecimento real. Aquilo tem de ser incorporado na pessoa. Daí a pessoa tem certeza porque vivenciou.

Em seguida é preciso trabalhar. Tudo ao mesmo tempo. Estudar trabalhar e ajudar ao mesmo tempo. Não existe separação nisso. E isso deve ser feito 24 horas por dia. Não existe hora de estudar ou hora de trabalhar ou hora de ajudar. Tudo isso deve ser feito ao mesmo tempo. Tudo é estudo, tudo é trabalho e tudo é ajudar. Não há diferença entre uma coisa e outra. Enquanto isso não for entendido, estudar será maçante, trabalhar será um castigo e ajudar uma chatice. E isso é um paradigma. Um sistema de crenças. Se a pessoa analisar bem o que sente quando ouve que tem de estudar, trabalhar e ajudar terá uma boa ideia do porque as coisas estão dando certo ou não. Porque tem dívidas ou não. Porque consegue o que quer ou não.

Não existe substituto para o trabalho. Só trabalhando se consegue criar riqueza ou garantir a própria sobrevivência. Não dependendo de ninguém. O preço da independência é trabalhar sempre. E estudar para trabalhar melhor e assim produzir mais. Qualquer rejeição ao trabalho gerará resultados muito problemáticos para a vida da pessoa. Analisar o que se sente quando se houve falar de trabalho dá uma boa ideia do sistema de crenças. Gostamos de trabalhar ou não? Queremos que o trabalho acabe logo? Fazemos de tudo para trabalhar menos? Achamos que é um castigo ou um mal necessário? Basta analisar o sentimento para saber porque está sendo próspero ou não. E trabalhar é apenas uma parte da coisa. Trabalhar sem ter conhecimento não é suficiente. Pode-se trabalhar como um burro e mesmo assim não conseguir sobreviver. É preciso ter conhecimento para poder fazer o trabalho ser produtivo e garantir nossa sobrevivência. As duas coisas têm de andar juntas. Estudo e trabalho.

Junto vem o ajudar. Porque é importante ajudar? Por n razões. Sempre que ajudamos estamos aprendendo mais. Estamos aprendendo como funciona o universo. Quando se ajuda o nosso cérebro produz endorfinas que são vitais para nosso sistema imunológico. Portanto, ajudar é do nosso maior interesse. Toda pessoa egoísta deveria ajudar muito aos demais. Pois, ela está ganhando muita endorfina. Se você ajudar uma velhinha a atravessar a rua, ganhará x de endorfinas, se ajudar duas velhinhas ganhará mais endorfinas ainda e quanto mais velhinhas ajudar mais ganhará. Pode fazer a experiência e ver por si mesmo. Não para de produzir endorfinas ajudando aos demais. E isso tem também a questão da contabilidade cósmica. Quanto mais entra mais devemos e quanto mais sai mais ganhamos. Débito e crédito. Entra debita sai credita. Igualzinho a contabilidade terrestre. Mera coincidência? Tudo é energia e energia é contabilizada. É acumulada ou gasta. Ou tem entropia (perda de energia) ou tem neguentropia (entropia positiva) gerada pelo trabalho de organizar, ajudar, etc., portanto, ajudar é indispensável. Sem ajudar o crescimento pessoal fica limitado, pois a contabilidade fica parada. É como ficar em cima do muro. Não se vai a lugar algum. E para haver crescimento é preciso movimento. É preciso ação. Energia em movimento. Ajudar incondicionalmente a todos para que estudem e trabalhem. Se for possível prover os meios para que possam estudar e trabalhar mais. Senão ajude no que for possível, um sorriso, um incentivo, uma motivação, etc. Para que estudem e trabalhem mais. Dar a vara e a isca para que vão pescar por si próprios. E assim teremos mais um que estuda e trabalha e ajuda.

Tudo isso junto o tempo todo teremos muito crescimento pessoal. Em todas as áreas. E isso deve ser aplicado em qualquer área de atuação humana. No mundo acadêmico, nas fábricas, nos escritórios, na política, nos negócios, etc. Em tudo essa simples regra funcionará perfeitamente e o sucesso será garantido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores