quarta-feira, 17 de junho de 2015

Resistência ao crescimento XI



Resistência ao crescimento XI
É comum aparecerem novas distrações ou problemas quando a pessoa decide crescer em alguma área. As crenças profundamente gravadas no inconsciente agem para impedir qualquer mudança no status quo.
A pessoa começa a criar todo tipo de situações para não ter que sair da zona de conforto e mudar.
É evidente que se a maioria das pessoas quisesse progredir aceleradamente em todas as áreas e em larga escala o planeta Terra seria de outro jeito. A dificuldade de fazer qualquer coisa mudar, evoluir, “andar” é extrema. Podem notar quanto leva para uma obra qualquer ser executada no planeta. Tudo é como um “parto”. Porque é assim?
Porque para crescer é preciso sair da zona de conforto todos os dias. Todos os anos. A vida inteira. Nunca estar confortável. Se impor desafios sem parar, fazendo coisas cada vez mais difíceis. Ler livros difíceis que aumentem a compreensão do mundo. Existem poucos desses livros, portanto todos tem tempo durante a vida para lê-los.
A única maneira de ter certeza de como é a realidade é testar por conta própria. Mergulhar no desconhecido para ter a experiência de primeira mão. O resto é conhecimento intelectual de ouvir falar, assistir aulas, ler livros, etc. Somente o conhecimento pessoalmente adquirido é válido. Para isso é preciso estar disposto a correr riscos, errar e voltar a tentar até conseguir o conhecimento. Qualquer outra coisa é crença que não tem fundamento. Tudo pode ser posto na mente para que a mente acredite. É de conhecimento geral que para pôr uma crença é preciso forçar um trauma doloroso e ao mesmo tempo afirmar o que se quer que a pessoa acredite. É como uma tortura, mas com fim de pôr uma crença. Quando a pessoa sofre uma dor o inconsciente se abre totalmente. Nesta hora tudo que for falado será gravado. Outra forma é a dialética. Conversar durante muito tempo, só que isso leva tempo e tempo é dinheiro. Então o que se prefere normalmente é o trauma consciente. Essa repetição é que grava as crenças.
Já sabem que uma coisa repetida n vezes passa a ter aparência de verdade. Por mais inverdade que seja. E a consciência cria a realidade da pessoa exatamente do jeito que está no seu inconsciente e nas crenças. Por isso sempre se usou as guerras, genocídios, terror, tortura, inquisição, extermínio de indígenas, escravidão, mutilação e tudo o mais para impor uma crença. Feito isso o resto é fácil para quem está manipulando. Isso é possível por causa da zona de conforto que se quer ficar.
Muito tempo atrás foi feito um filme sobre isso e a pessoa que estava sendo torturada e que queriam colocar uma crença na cabeça dela conseguiu um parafuso e o mantinha na mão para causar dor em si mesmo. Essa dor impedia a gravação da crença porque a pessoa estava sofrendo dor porque queria não ter a mente “lavada”. Portanto, a dor funciona nos dois sentidos. É por isso que sair da zona de conforto sempre é eficiente. Isso provoca dor, insatisfação, etc., e isso faz com que mantenhamos o que queremos na nossa mente e ninguém mais consegue mudar isso. Essa é uma forma. É preciso sofrer para manter a independência da nossa mente.
Outra forma é a alegria. A maneira de desprogramar a mente é ter alegria. Isso quebra a programação anterior. Tem de ser uma alegria profunda, pois tudo que grava no inconsciente tem de ser profundo e forte. Se tivermos alegria constante e profunda também será impossível mudar a nossa mente.
Portanto, existem várias maneiras de nos defendermos e colocarmos o que queremos na nossa mente. Para isso é preciso que haja uma escolha consciente de opção pela evolução e fazermos o que for preciso para evoluir. Custe o que custar. É preciso pagar o preço. Como se diz: não existe almoço grátis. No universo tudo é uma troca. Entra energia e sai energia. Para sair a energia do controle é preciso por outra energia no lugar. E energia é igual à informação. São dois lados da mesma moeda.
Desta forma, todos podem analisar o que acontece nas próprias vidas. Criaram carmas (débitos) no passado? Isso tem de ser resolvido e limpada essa energia. Um simples troco errado de um caixa de banco que deixamos passar e levamos o dinheiro conosco criará carma. O caixa será prejudicado e terá de pagar do próprio salário. Passar na frente dos demais numa fila de espera faz a mesma coisa. Atrasa a vida de todo mundo. Subir numa rua na contramão é a mesma coisa. E assim por diante. Presenciaram essas coisas ultimamente? Perceberam que isso passou a ser o normal? O que isso significa em termos sociais? Quais as consequências?
É por isso que quando as coisas não dão certo ou demoram para acontecer é preciso avaliar profundamente a própria vida e analisar esses eventos e todos os demais. É preciso limpar tudo isso e só uma mudança de consciência faz essa limpeza. Uma mudança de visão de mundo.
Se temos uma rua com contramão para subir e as duas ruas paralelas a ela são mão para subir, porque as pessoas teimam em subir na contramão? Se tanto de um lado como de outro elas terão de andar um quarteirão? Porque não andar o quarteirão antes de subir na contramão? Este é um pequeno exemplo, mas dá uma ideia do tamanho do problema que é mudar para crescer.
E perceber o quanto é difícil estudar mais, trabalhar mais, não fazer nada destrutivo, usar o tempo de maneira positiva, sem vícios e adições, conservando a mente focada em coisas positivas o tempo todo. Sempre lembrar que a vida da pessoa é exatamente igual ao conteúdo da própria consciência. Sem tirar nem por.  Se um vendedor acha que é fácil vender ele venderá, se acha que é difícil será difícil vender. Se um time entrar em campo pensando que já perdeu perderá. E assim em tudo na vida. Exatamente o que a pessoa pensa. Se a pessoa pensa que a vida não vale a pena, que melhor seria ir embora do planeta, ficar na praia sem fazer nada, etc., que tipo de vida essa pessoa terá? E tudo isso são crenças. A pessoa já testou se a vida é ruim? Ela já fez um esforço para mudar isso? Somente depois que fizer tudo que pode para melhorar é que poderá afirmar que a vida é ruim. Se não fizer o teste por si mesma não saberá a verdade.
É exatamente isso que o filme “Matrix” mostrou. A pessoa tem de querer sair da Matrix, senão ela não se desligará. E pensará que está vivendo uma vida quando na verdade está dentro de uma ilusão virtual. Logo estarão à venda os aparelhos de realidade virtual. E todos poderão confirmar o que está postado aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores