quinta-feira, 4 de junho de 2015

Resistência ao crescimento I




Resistência ao crescimento I


Para explicar essa questão não há necessidade de recorrer à Teologia, Espiritualidade ou questões cármicas. 


Um prisma tem sete cores. Usaremos apenas uma cor para explicar esse assunto. Somente com a ciência cartesiana, materialista e reducionista é possível elucidar o assunto. Portanto, deve ficar muito fácil entender o que acontece inúmeras vezes em que uma pessoa, empresa ou país tem a oportunidade de crescer em todas as áreas. É evidente que existem outras seis cores. Outras explicações para o mesmo fato. Que é o que acontece com a visão multidimensional de qualquer fato. A questão do Gato de Schrodinger.


Nesta postagem vamos explicar apenas com a ciência terrestre atual. Que é a visão do livro “O gene egoísta”. Pura biologia darwinista. Ou darwinismo social. A lei do mais forte e mais apto. Peço que mantenham essa abordagem em mente enquanto leem o texto.


O fato é que praticamente toda vez que uma pessoa, empresa ou país tem todas as condições de progredir há um recuo forte nesta possibilidade. Isto é, a pessoa sabota a oportunidade que tem. 


Experimentem fazer uma experiência: peguem qualquer pessoa aleatoriamente e perguntem o que ela precisa para crescer. Geralmente as pessoas reclamam que se tivessem isso ou aquilo elas cresceriam, mudariam de vida e etc.. Vamos supor que uma pessoa fale que com 5 mil reais ela resolve a vida dela e cresce. Dê os 5 mil reais para essa pessoa. Estou falando dar. Não é emprestar. Já sabem que dívida é um problema seríssimo. A pessoa recebe de graça 5 mil reais. Ou 50 mil ou 1 milhão ou 60 milhões da loteria. O valor não importa. O que acontece com a pessoa em seguida? Começou a crescer sem parar? Houve uma mudança enorme de comportamento? Está aproveitando todas as oportunidades que aparecem? 


Quantas pessoas ganharam na loteria e construíram negócios de sucesso ou empresas inovadoras? As pessoas tinham todo o recurso e fizeram o que? Quantos ganharam na loteria e dilapidaram tudo?


A questão de ganhar o dinheiro não é relevante. Pode-se ganhar trabalhando e poupando (capitalizando). Para que possa ficar independente e empreender algo seu. A questão é que quando se ganha o dinheiro e não se faz nada, fica provado que o problema não é dinheiro. É a resistência a crescer.


Todos nascemos com o instinto de sobrevivência. A luta pela vida. Cada um nasce com qualidades que garantem a sua sobrevivência. A luta é o normal. Uma leoa deve fazer o melhor possível com os recursos que tem e uma zebra deve fazer a mesma coisa. Se a zebra ficar se lamentando que não é leoa, será a primeira a ser devorada. A zebra deve se alimentar direito, ficar atenta e no caso de um ataque correr e dar coices. Caso ela seja morta pela leoa, não deve se lamentar. Faz parte da vida. Nascer, crescer e morrer é natural. Está tudo certo. No caso da leoa ela deve fazer o melhor possível para pegar a zebra no menor prazo de tempo e com o menor gasto de energia. Muitas vezes uma leoa fica 3 dias sem comer e só tem uma oportunidade para pegar uma zebra. Caso não consiga morrera de fome e seus filhotes também. Os filhos da leoa são treinados para caçarem com eficiência. Chega um dia em que saem pelo campo e a leoa se afasta aos poucos e desaparece. Ela deixa os leõezinhos por sua própria conta. Se forem eficientes sobrevivem, caso contrário não. Puro darwinismo. A leoa não fica cuidando deles até serem adultos (nos humanos isso chama-se neotenia). Quando chega a hora eles devem lutar pela própria vida.


O leão que se recusa lutar pela própria vida perde a vida rapidamente. Existem hienas o tempo todo procurando leões para comer.


Essa dinâmica acontece em todos os níveis. Desde uma ameba, uma bactéria, um vírus, um plâncton, uma baleia, etc. Tudo na natureza deve lutar para viver. Com os recursos que tem. Sem ficar chorando que não tem o que precisa. Cada um deve lutar com os recursos que a vida lhe deu. Se reclamar ficará em piores condições. Na vida não tem lugar para filosofia. É preciso sobreviver.


Joseph Campbell dizia que é preciso entender “a vida como ela é”. Sem ilusões.


No caso dos humanos a coisa é mais complicada por causa das filosofias de vida. A recusa em crescer é o maior problema de qualquer pessoa. As consequências são trágicas. Perda de qualidade de vida, escravidão e morte. Já que as consequências são essas, porque a pessoa resiste a crescer?


É claro que ficar na zona de conforto é muito fácil no começo. Depois de um tempo a pessoa ficará desconfortável com certeza. O mundo está cheio de gente que quer tomar o que você tem ou sua vida. Basta ver a estatísticas sobre serial killer, ler os livros sobre o assunto ou ver os filmes. Este é um aspecto real da existência humana. É evidente que é um assunto desagradável e praticamente ninguém quer estudar isso ou pensar nisso. E isso vale para todos os demais assuntos sérios da vida na Terra. Como os refugiados que morrem no mar, as pessoas que ganham 2 dólares por dia de trabalho, as crianças que desaparecem, os suicídios, os pedófilos, a prostituição, a mutilação das mulheres, etc. A lista é infindável, pois o planeta Terra é assim. Esta é a realidade nua e crua deste planeta.


Caso a pessoa não esteja interessada em melhorar o planeta, basta que ela melhore a própria vida. Isto é o mínimo que se espera. Que a pessoa use seu instinto de sobrevivência para lutar pela vida que tem. Como toda bactéria está fazendo, toda planta está fazendo, todo inseto está fazendo e todo animal está fazendo. É preciso lutar. Mas, os 800 mil suicídios por ano mostram que muita gente não quer lutar.


E os demais? Conhecimento é poder. O fato de uma pessoa fazer um curso faz com que aumente o seu salário ou seu ganho. Quanto mais aptidão e conhecimento mais ganho. Caso um faxineiro tivesse conhecimento de um físico ele ganharia como faxineiro? E o que é preciso para ter conhecimento? Ler e estudar. Livros custam barato em qualquer sebo e existem livros que mudam a vida da pessoa imediatamente. Um único livro explica toda a estratégia da Segunda Guerra Mundial. Todos os segredos e explicações sobre as incoerências que se viu durante a guerra explicados num só livro. Portanto, não há necessidade de ler milhares de livros. Basta ler os livros importantes. E isto vale para todos os assuntos. Em vendas por exemplo, pensa-se que “deve-se enfiar pela goela do cliente o produto” ou palavreado mais chulo que se ouve em relação aos clientes. Este é um erro de vendas tremendo. Não é assim que se vende. Por exemplo: entra-se numa loja e nenhum vendedor vem lhe atender. E reclamam que existe crise! Já passaram por isso? Ou são mal atendidos? Estes vendedores reclamarão que não atingem a cota? Porque não atendem o cliente de forma atenciosa e prestativa?


Será que não existe oportunidade de crescimento neste planeta? Com tudo por fazer ainda?


Até um vendedor num farol pode ganhar mais que um salário mínimo se atender com educação. O mesmo acontece com um mendigo. Se o mendigo agir corretamente (técnica de vendas correta) ganhará tanto quanto o vendedor de farol.


E quanto custa um livro de vendas num sebo? Existem milhares de livros de vendas explicando detalhadamente o que se tem de fazer para vender algo. Esse conhecimento não está cifrado em código hermético. É um conhecimento disponível para todos que queiram se dar ao trabalho de ler e estudar. E tudo na vida é vendas. Uma entrevista de emprego é a venda do seu trabalho. Do seu tempo e da sua mão de obra.


Então porque não há crescimento? A sabotagem do instinto de sobrevivência é uma coisa tremenda. Será que viver como sub-humano é viver? Será que ter restos de comida é ser humano? Será que viver num barraco de lata é ser humano? Pois é isso o que acontece com muitos trabalhadores na Ásia. E nas fábricas de trabalho escravo pelo mundo afora.


Conhecimento é poder. Em 1929 em Wall Street existiu um engraxate que dava conselhos de aplicações na Bolsa. Muitas pessoas iam consultar o garoto. Quem foi que sacou o dinheiro antes do Crash? Poucas pessoas sacaram a tempo. Enxergaram que a bolha ia explodir. O garoto perdeu. Essas poucas pessoas que sacaram foram as que tinham o conhecimento do que acontecia. Os demais perdem. Em todas as bolhas acontece isso. Uma após a outra. Vejam o filme “Margin Call”. E não aprendem. Mesmo com toda a literatura sobre o tema. Porque não estudam o assunto.


Estudar dá trabalho? Claro que dá. Tudo que vai contra a entropia dá trabalho. Entropia é a perda de energia no universo. Tudo tem entropia. Decai e morre. Para contrariar a entropia é preciso por energia e inteligência. Organização e planejamento. E ação. Trabalhar e trabalhar.


Portanto, resistir ao crescimento é ir contra o instinto de sobrevivência. Contra o mais básico da vida. O desejo de viver. E viver é lutar. Isso nunca mudará. Em todos os níveis da existência há luta pelo progresso ou decaimento. Como a pessoa está contra o instinto de sobrevivência ela faz tudo que pode para não crescer. Atende mal os clientes, não trabalha direito, falta no trabalho, põe pressão demais, etc. E o resultado não se faz esperar.


A primeira decisão é simples: quer lutar ou não?


Hélio Couto



Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores