sexta-feira, 1 de maio de 2015

Dinheiro e esperança I



Dinheiro e esperança I
No mundo dos negócios não há lugar para esperança. Isso é desastre na certa.
Ou se tem um estudo de viabilidade econômica ou é pura tentativa e erro. E sai muito caro agir desta forma.
Uma pessoa está fornecendo equipamentos que ele compra no nome dele para uma grande empresa. A empresa para de pagar e ele continua fornecendo, porque é uma grande empresa. Resultado: a empresa não pagou nada e ele está falido.
Quantas destas situações acontecem? Inúmeras. E sempre por causa da esperança de que vão pagar. O que a racionalidade diria quando param de pagar? Suspenda o fornecimento é lógico, mas a pessoa pensa que se parar de fornecer não recebe o que já forneceu e fornece mais. Até falir.
Outra situação é abrir um negócio esperando que dê certo. Crendo que a outra empresa ou instituição manterá a palavra de fazer os pedidos ou cumprir o acordado. O que acontece? A instituição não cumpre e quem fez dívidas (alavancagem) está numa situação muito complicada.
São casos e mais casos iguais a esses todos os dias. Para evitar isso não é preciso ser PHD, basta ter bom senso. Não viver de esperança ou ter visão romântica da vida.
Para evitar essas situações é preciso ser racional e deixar o ego de lado. É o ego que quer que dê certo de qualquer forma. No desespero. Pondo ansiedade extrema porque aquilo tem de dar certo de qualquer jeito. E quanto mais ansiedade coloca menor o resultado.
É preciso olhar a realidade nua e crua. E avaliar corretamente a situação. Enxergar claramente. Para isso conhecer a história é fundamental. Quanto mais estudamos a história do passado longínquo mais entendemos o futuro. Estudando os últimos 200 anos entendemos claramente o que acontece agora. Se voltarmos 6 mil anos entenderemos o futuro completamente. É como um jogo de xadrez. É preciso pensar com muitas jogadas de antecedência. E nos negócios é a mesma coisa.
Quanto as pessoas perdem nas “bolhas”? E toda “bolha” é formada por crédito (alavancagem) que as pessoas acham que é dinheiro, mas na verdade é dívida. Quando alguém dá crédito está dando dívida. Para você pagar.
Isto é válido para pessoas, empresas e países. Sugiro a leitura do livro: “Confissões de um Assassino Econômico", de John Perkins. Extremamente instrutivo sobre o que acontece no mundo, como o mundo ficou assim e qual o futuro. E tudo isso é baseado no endividamento (alavancagem).


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores