sexta-feira, 6 de março de 2015

Fascinante!



Fascinante!

Entre a Terra e a Lua existem inúmeras cidades e colônias no Astral. Na primeira dimensão acima da terceira dimensão terrestre. Esta em que estamos. São cidades enormes e perfeitas em todos os sentidos urbanísticos. Em perfeita harmonia na arquitetura e na natureza. Em traçado urbano, locomoção, casas, edifícios, universidades, etc. Como Platão falou, a vida na Terra é uma sombra da verdadeira realidade.
Existem colônias e hospitais para todos os tipos de problemas.
Isso tudo está numa frequência (Hertz) acima da frequência desta dimensão. Quem tem olhos, veja! Só lembrando que o átomo astral tem distâncias internas diferentes da desta dimensão.
Para quem tem dificuldade de aceitar isso basta considerar o seguinte:
A Terra é uma bola de rocha girando no espaço na borda da Via Láctea. Nossa galáxia. Tudo que existe na Terra é formado de átomos. Certo? Inclusive seu corpo é formado de órgãos, células, moléculas, átomos, quarks, energia.
De acordo com a Física o Bóson de Higgs é um campo que “dá” massa ao nosso universo. Sem este campo só temos energia sem massa. Para podermos ter um átomo que forma uma molécula que forma as células que formam os órgãos de qualquer ser vivo e que tem massa é preciso que inicialmente a energia receba esse campo que “dá” massa. O que se chama normalmente de matéria.
Portanto, o universo é só energia. Sem massa. Somente quando o Bóson “dá” massa é que passamos a ter matéria. Tudo que existe no universo é só energia. A matéria é “luz congelada” como se fala. Não existe matéria, nem massa. Só existe energia. Neste infinito “mar de energia primordial” é que o universo se formou. Passou a ter massa. Se tirarmos toda a massa do universo, mais a matéria escura e a energia escura, ele volta ao estado de antes. Só energia. A Terra só tem massa porque o campo Bóson deu massa. Senão ela não poderia ser vista no espaço. Estaria no estado de energia sem massa.
Visto isso, tudo que existe na próxima dimensão tem a mesma lógica da nossa dimensão. Somente que os átomos são diferentes. Recebem massa de outra forma. Têm outras constantes cósmicas. Estão numa vibração acima. Da mesma forma que seu rádio tem várias rádios transmitindo em frequências diferentes. Quando está escutando uma não consegue ouvir a outra. Basta trocar de frequência que escuta a outra rádio. No universo é a mesma coisa. Troca de frequência e está em outra dimensão ou frequência. O mesmo universo em outra frequência. Um universo paralelo. Se trocar novamente pode ir para outro universo acima (forma de falar) e assim por diante.
Isto entendido, não há problema em aceitar que existam cidades e pessoas vivendo nesta outra dimensão. Elas estão numa frequência diferente da nossa. Só isso. Claro que tem uma física um pouco diferente da nossa. Nossa massa está “congelada” por isso a física é diferente. Em algo mais sutil a física logicamente é diferente. Por isso, os avanços científicos da próxima dimensão são gigantescos. E parecem ficção científica. Da mesma forma que os humanos de hoje consideram a série Star Trek ficção científica.
Ficou claro? Nós só existimos materialmente (massa) porque tem um campo que nos deu massa. Para “nossos” átomos. Na outra dimensão tem outro campo que dá massa de forma um pouco diferente. Então em última instância não tem nada com massa no universo. Só energia. Mas, nós com massa estamos na terceira dimensão. E os outros na quarta e outros na quinta e assim por diante.
É claro que os habitantes de uma dimensão superior são pessoas do bem. As pessoas que são contra o Todo e contra o Cordeiro, habitam dimensões extremamente materializadas, muito perto da frequência da terceira dimensão. Tão materializados que não atravessam paredes. Não tem a porosidade atômica que permite atravessar paredes da nossa dimensão. São os espíritos que pegam ônibus, táxi, elevador, etc. Estão tão presos na matéria (apegados) que não conseguem se locomover de outro jeito. Esses espíritos negativos trabalham contra o Cordeiro. Contra o Amor Incondicional. Só pensam em poder. E atuam o quanto podem na nossa dimensão.
E ai é que entra a questão da unificação entre ciência e espiritualidade. Sem isso não se consegue entender muita coisa que acontece na nossa dimensão.
Por exemplo: uma lojista percebe que os clientes entram na loja, perguntam e não compram nada. Saem e compram na loja da frente. A partir de um determinado dia isso começou a acontecer. Ela está indo à falência. Pois, não vende mais nada e a outra vende tudo. Se olharmos apenas com o paradigma materialista não acharemos a causa. Ela tem produtos bons, tem preço, atende bem, etc. Não há nada errado materialmente com ela. Só que não compram dela. Se essa pessoa não mudar de paradigma e entender que existe um lado espiritual (outra dimensão) não terá solução a não ser fechar a empresa. O problema real nessa loja é que houve uma magia feita para que ninguém mais comprasse na loja. Havia um ser espiritual na porta afugentando todos os clientes. Por isso eles entravam e não compravam. Quando esse ser negativo foi afastado os compradores voltaram. Quando expliquei isso a primeira vez ela não acreditou, mas quando viu o resultado mudou de ideia. Ela disse que nunca tinha pensado que a causa poderia ser essa.
Não existe mundo material separado de mundo espiritual. Tudo é um continuum com várias frequências. E todos que podem ou conhecem trafegam nestas frequências. Como os negativos estão numa frequência quase materializada (nossa dimensão), eles podem atuar com facilidade. Quantos problemas existem neste mundo cuja causa é de outra dimensão? Mas, para receber ajuda é preciso pedir. “Orai e vigiai”. Sem considerar todas as variáveis não há solução para esse planeta. É preciso mudar o paradigma e aceitar a realidade da vida em outras dimensões. E pedir ajuda.
Um cliente estava fazendo orações sem que ninguém mais soubesse. Um dia teve a oportunidade de conversar face a face com o seu obsessor e o obsessor disse para ele não fazer mais as orações porque estavam atrapalhando. O cliente teve a prova que queria.
Existe solução para todos os problemas deste planeta, mas é preciso mudar a forma de ver o mundo. Mudar internamente e aceitar a ajuda. Sem mudar internamente nada mudara. Mudar internamente é mudar os pensamentos, sentimento e atos. Voltar-se para o Todo. Os negativos só podem atuar se não existe vigilância e oração. A pior situação é quando se une a maldade dos negativos com o pior do ser humano encarnado.  É nesse ponto que a crueldade não tem limites. Caso queiram saber até onde o ser humano é capaz de chegar estudem a Guerra do Ópio na China em 1840.
É nesse ponto que entra a unificação entre a Ressonância Harmônica e a Igreja Cristã de Aton. Essa é uma união sagrada e um trabalho sagrado. Sem essa unificação fica-se apenas com um lado do problema. E é muito difícil resolver problemas vendo-se só um lado do problema.
Lembram-se de que o extraordinário técnico de basquete Phil Jackson escreveu um livro chamado: “Cestas Sagradas”? Pois é. Existem duas formas de jogar basquete: uma materialista e outra sagrada. É o mesmo jogo, mas o resultado é diferente. E o que mudou? A atitude de quem joga. Quando a vida é vista como sagrada o resultado é outro.
Neste ponto é preciso esclarecer outra coisa. Quando se tira uma frase do contexto ou não se entende que é uma metáfora, o significado passa a ser outro radicalmente diferente.
«Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. » (Mateus 10:34-39)
Este trecho do evangelho tem sido usado para divulgar que o Mestre propunha a violência. Nada mais contrário à verdade do que isso. O que Ele disse foi que quando a Boa Nova fosse divulgada haveria resistência em aceitar o novo paradigma. De Amor Incondicional. Sempre que se procura expandir a consciência encontra-se resistência. Todos que já tentaram explicar a Mecânica Quântica para outras pessoas perceberam isso. A resistência que existe em aceitar que não existe nada sólido e sim ondas. E que tudo é onda e matéria ao mesmo tempo. Etc. Isso em se tratando de um assunto de física, provado em laboratório e com todos os produtos de eletrônica que existem hoje no mundo. E mesmo assim resistem aos fundamentos do porque o celular da pessoa funciona. Mas, ela continua usando o celular!
Se quiserem outro assunto que trará imensa resistência é o trabalho de John Nash, Prêmio Nobel de Economia de 1994. Ele provou que a “mão invisível” que rege o mercado não é a melhor maneira de organizar a economia. A colaboração é a melhor maneira. Não a competição. A “mão invisível” é impossível de funcionar numa plutocracia. E mesmo que não fosse desse jeito, a melhor forma é a colaboração. Em que todos cedem para o melhor para todos. Isso está provado. Divulgue que Adam Smith está errado e veja o resultado. Só avisando: o mundo inteiro está organizado em torno de Adam Smith, portanto, muito cuidado com as reações.
Está claro que o Mestre usou uma metáfora?
Nesta semana Spock passou para a próxima dimensão.
Obrigado Leonard Nimoy.
Longa Vida e Prosperidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores