domingo, 28 de setembro de 2014

Fuga I



Fuga I
Dois jovens conversavam:
Um deles percebendo a mudança de visão de mundo do outro faz a seguinte pergunta:
- Quando a gente evolui faz o que?
- Ajuda aos demais.
- Que chato!

Estamos neste planeta para ajudar os demais a resolverem os problemas que impedem sua maior evolução. Este é destino final na evolução de qualquer ser. Ajudar os demais. Seja em que planeta for.
Pensar que é possível ir para um lugar avançado, paradisíaco, e não se preocupar com o sofrimento dos demais é pura ilusão. Isso não existe. Ninguém pode ir para um lugar de frequência elevada pensando só nos próprios interesses. Só o fato de pensar em si mesmo e não se importar com o sofrimento alheio já baixa a vibração. Um reptiliano típico é assim. Já viram algum documentário sobre crocodilos? O biólogo chega na beira da água e o crocodilo está mais ou menos perto. Passado um certo perímetro o crocodilo avançara com todas as suas forças para abocanhar seja o que for que entrar no seu raio de ação. O crocodilo tem o cérebro reptiliano. O que a medicina chama de Complexo-R. Pensa apenas em si mesmo, no seu território, poder, etc. Agora imagine por um momento com a tecnologia de efeitos especiais uma transformação de crocodilo em humano. O crocodilo também tem cabeça, tronco e membros. Esse formato é um arquétipo. Imagine o crocodilo em pé. Em seguida troque sua aparência por uma aparência humana. E troque os olhos. Pronto. Agora você pensa que tem um humano na sua frente, mas na verdade é um réptil com aparência de humano. Como ele reagirá ao ouvir uma orientação espiritual de amor ao próximo?

Existem duas posturas sobre os problemas do mundo:
A primeira é a pessoa que tende ao negativismo achando que tudo é ruim e que não tem solução. Pensa normalmente sobre crimes, violência, tem sentimentos negativos e problemas de todos os tipos. Lamenta o tempo todo que tudo está ruim e que não tem saída. Está num círculo vicioso mental. Completamente enredado em seus próprios processos mentais. Isso é o que se chama de negativismo.
A outra postura é enxergar claramente os problemas que existem neste planeta e trabalhar para resolve-los. Perceber o sofrimento alheio e fazer tudo que estiver ao seu alcance para parar este sofrimento. Esta pessoa enxerga claramente os problemas, mas não é negativa. É o contrário: é extremamente positiva porque trabalha para solucionar. Não importando o custo pessoal para ela.
Portanto, levantar as questões que precisam ser resolvidas para eliminar o sofrimento alheio não é ser negativo. É ser positivo e proativo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores