domingo, 9 de junho de 2013

Revolucionário Quântico VI



Revolucionário Quântico VII

Mecânica quântica é uma unanimidade. Todos são contra. Quase todos.
De um lado temos os que não acreditam que a consciência permeia toda a realidade. Que tudo é consciência. Que a consciência é a base da realidade. Negam que o elétron tenha consciência. No experimento da dupla fenda com efeito retardado o elétron já passou pela(s) fenda(s) e antes que ele demonstre se passou por uma ou por duas fechamos ou abrimos uma das fendas. Ainda não sabemos se ele passou como onda (duas fendas) ou partícula (uma fenda). Isso saberemos quando virmos se houve interferência construtiva (ondas) ou não houve (partícula). Pela(s) franja(s) sabemos isso. Pois bem, antes que isso possa ser visto é possível fechar ou abrir outra fenda. Notem que o elétron já passou, já é passado e nós mudamos o obstáculo. E o que acontece? Ele se comporta de acordo com o novo estado das fendas. Abertas ou fechadas. Entenderam? Ele já tinha passado e nós mudamos isso. E ele se comporta de acordo com a mudança que nós fizemos! Mas, ele já tinha passado! Se tinha passado por uma fenda teria o comportamento de partícula e nós abrimos as duas fendas depois que ele passou. E ele mostra o padrão de interferência de ondas. Só que ele já havia passado como partícula! Pergunta: ele sabe o que nós queremos ou não? Ele voltou atrás e passou de novo? De qualquer forma ele aparece como onda quando já tinha passado como partícula! Essa é a questão. E agora? Como explicar isso? Quando estamos no lado astral vemos que o elétron tem consciência. Isso está claro para quem está do lado espiritual da realidade, mas os físicos não fazem isso e se algum faz não conta para ninguém. Portanto, os físicos têm de explicar com a ciência do lado material. E como explicar esse comportamento do elétron?
Se a pessoa não acredita que a consciência permeia a realidade, que é apenas um epifenômeno químico/elétrico do cérebro, que vivemos num mundo material apenas e que não existe espírito, nem nada fora da matéria, ela vive num paradigma materialista. Esse é o paradigma científico atual. O materialismo reducionista. Acreditam que só existe a matéria. Bem, sobra sempre a questão da Causa Primeira! De onde surgiu a matéria? Do Big Bang? E de onde veio a energia que emanou o Big Bang? Tem de existir uma Causa Primeira. Não há como fugir disto, mas empurram a questão para debaixo do tapete.
Com o paradigma materialista surge uma questão interessante: se não existe mais nada que a matéria porque essas pessoas estão trabalhando e não estão assaltando bancos? Para que trabalhar por um salário mínimo ou seja que salário for? Porque não ser um grande criminoso? O planeta está cheio deles, mas se é o materialismo a verdade, a maioria deveria ser de criminosos, já que não existe mais nada depois da morte! Nem conseqüências, nem causa e efeito, nem carma e etc.. Se a consciência que todos os humanos têm é apenas um efeito químico/elétrico não tem como fugir da questão acima?
Do outro lado temos os que não querem nem conversar sobre a mecânica quântica. E sem conversar não há possibilidade de se esclarecer um assunto e entende-lo. Ignorar o assunto e não dialogar sobre ele só manterá todos na ignorância da realidade. Hoje temos já uma sociedade em que a mecânica quântica está em 90% de tudo que se usa e em 30% da economia. Usam-se celulares, GPS, rádio, tv, etc. e não se quer saber como isso pode funcionar. Sugiro a leitura do livro: “El Enigma Cuántico, Encuentros entre la física y la conciencia, El secreto mejor guardado de la física contemporânea”, de Bruce Rosenblum e Fred Kuttner, físicos. Eles contam que estavam dando um curso para leigos sobre mecânica quântica e uma pessoa perguntou para que servia a mecânica quântica! Então eles passaram uma hora explicando como funciona toda a parafernália eletrônica desta sociedade!  Portanto, todos usam a mecânica quântica e muitos não querem saber o que ela é. Qual o problema em entender isso? Todos são feitos de átomos, todos respiramos ar feito de átomos, sentamos em cadeiras de átomos, comemos alimentos que são átomos, vivemos um planeta feito de átomos e quando olhamos para a Lua, o Sol e as galáxias vemos tudo feito por átomos. Toda a realidade é feita de átomos. O cérebro de quem não acredita em mecânica quântica é feito de átomos. Todo o processamento químico/elétrico do cérebro é um processo quântico. Vejam o trabalho de Stuart Hameroff sobre os micro-túbulos nas sinapses. E mesmo a pessoa sendo feita de átomos ela não quer saber como funciona o átomo!
Bem, não querer saber como funciona a realidade tem conseqüências. Lembram daquela pessoa que não sabia que crédito é divida? Ela não entendia como é a realidade financeira do mundo e agora está endividada. Imagine a conseqüência de não saber como é a realidade última?

Um pouquinho de cosmogonia. É interessante! Vejam o que é paradigma e o que é metáfora. Com metáforas dá para criar qualquer crença que se queira. É importante entender como funciona a mente humana senão a gente acaba fazendo divida pensando que é crédito!
Existe uma tribo que acredita que a Terra esteja em cima de uma tartaruga gigante. Quando perguntaram para essas pessoas sobre o que estaria essa tartaruga gigante ela respondeu: “Sobre outra tartaruga, é lógico!”. E assim sucessivamente. Ad infinitum!
Acredito que estão rindo dessa história e achando incrível acreditar nisso. Pois bem. Essa estória (metáfora) é tão boa quanto qualquer outra para explicar como é o universo. São metáforas. Não é a realidade! Uma grande parte da humanidade atual acredita que a Terra é um planeta que gira no espaço em volta do Sol (já queimaram pessoas por acreditar nisso) e que o Sol gira em torno de outro centro e assim por diante. Então Einstein veio e disse que o espaço era curvo. O continuum espaço/tempo é curvo. A Terra desliza nesse continuum espaço/tempo. Em 1919 fizeram uma experiência para ver se isso era real. Se o espaço é curvo a luz que vem de uma estrela distante  e que está num determinado momento “atrás” do Sol fará uma curva para chegar até nós. Isso foi testado no eclipse de 1919 e os cientistas foram até Natal (RN) para verificar isso. E confirmaram que o espaço é curvo. Pois bem. Agora acreditamos que o espaço é curvo e que estamos rolando nele.  Agora a questão é: o que é o continuum espaço/tempo? De que ele é feito? E ai caímos na mesma situação da discussão sobre a mecânica quântica. Qual é a base da realidade? O que é a realidade última? Tudo que nossos sentidos percebem é uma manifestação do que? O que está por trás de tudo isso?
Portanto, qualquer metáfora é boa para explicar o universo, mas é apenas uma metáfora. Alguns anos atrás quando foi lançada a nova trilogia de Star Wars, dois atores foram até a praça da Sé vestidos de Jedi e começaram a pregar sobre a Força. O conceito que está por trás da estória de Star Wars. Imediatamente começaram a receber contribuições em dinheiro para a nova religião baseada na Força. Num censo feito no Austrália anos atrás 70 mil australianos se declararam da religião Jedi. E tem também aquela história do deus Rambo lá daquela ilha do Pacifico! E assim por diante. Leiam “As máscaras de Deus”, de Joseph Campbell. Indispensável.
Portanto, qualquer metáfora serve. Só que o conhecimento avança e a humanidade evolui. E somos compelidos a entender a realidade queiramos ou não. Esse é um imperativo evolucionário. Ou uma sociedade evolui e entende a realidade última ou desaparece. É simples! Hiroshima e Nagasaki estão ai para mostrar as conseqüências de não se entender a realidade. Ou não se aceitar.

Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores