segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Auto-sabotagem XVI


Autossabotagem XVI


Quando a pessoa relata que não está sentindo nada é preciso averiguar o seguinte:

Quais medos ela tem?

Qual a zona de conforto?

O que acontecerá com o sucesso e do que ela tem medo?

Como as pessoas do entorno reagirão?

Pais, filhos, cônjuge, cunhados, colegas, chefes, amigos, etc.

O fato é que pouquíssimas pessoas crescem realmente. E isso com todo o apoio que podem querer. E isso em todos os sentidos. Dinheiro, informação, cultura, etc.. Pode-se dar tudo que a pessoa precisa e mesmo assim ela não crescerá. Ficará totalmente evidente a auto-sabotagem.

Normalmente as pessoas dizem que se tivessem dinheiro, se ganhassem na loteria, se recebessem uma herança, se tivessem pais ricos, etc., ai sim faria algo. Isso na maioria é a mais absoluta ilusão ou auto-ilusão. Você pode fazer essa experiência com quem conhece e que fala assim. Pegue 10 mil, 100 mil ou um milhão e dê para essa pessoa. Ou pague um curso caro, envie para o exterior para estudar, etc. Qualquer coisa serve para testar se é verdade ou não. Verá que na imensa maioria não acontece nada. Eles sumirão da sua vida, porque ai não podem mais falar que não tinham condições.

O crescimento em todas as áreas tem de ser exponencial: 2, 4, 8, 16, 32, 64, 128, 256, 512, 1024... Não pode ser linear 1,2,3,4,5,6,... Isso é a pura zona de conforto. Nasce pobre e morre pobre. Nasce classe média e morre classe média. E estou falando de todas as áreas de desenvolvimento humano. Será que preciso entrar em detalhe de cada profissão humana? Numa palestra recente falei das pessoas que aprovam crédito nas empresas e escutei que não falei dos compradores! Será que tenho de especificar como o padeiro se sabota? Como o pedreiro, como o gerente, como o dentista, como o empresário, como o alto executivo, etc.?

O fato é que o medo do crescimento e das suas conseqüências é imenso. Seja consciente ou não. O fato é que a pessoa sabota assim que percebe que terá de crescer.

De que adianta ser potencializado se é para ficar na mesma vida? No mesmo lugar, no mesmo emprego, nas mesmas condições, etc.? Crescimento ou evolução envolve mudança constante. Sair da zona de conforto todo dia. Isso implica num enorme crescimento. A maioria das pessoas lê dois livros por ano. Isso quando lê. Já imaginaram se lesse um livro por semana! Livros que acrescentam, não livros de aventuras ou romances. Um único livro pode mudar a vida da pessoa. Imaginem centenas de livros. Livros difíceis de ler. Quantas páginas por dia você lê de um livro assim? Isso é crescimento. Se não lê está estagnado.

Isso é um pequeno exemplo do que é se sabotar. E isso é em tudo. Tudo que faz está fazendo melhor cada dia que passa? Então seu crescimento está sendo exponencial. Isso está se refletindo na sua renda? Porque não? No seu cargo? Na sua influência social?

Crescer é uma obrigação. É uma coisa da qual não se pode fugir, caso contrário o preço a pagar é alto. Se tivéssemos um numero mínimo de pessoas crescendo a influência delas seria tremenda. Em pouco tempo mudaria tudo no planeta. É por isso que não adianta ficar reclamando da vida ou do mundo. É preciso fazer.

Com um Nelson Mandela foi possível acabar com o apartheid. Já imaginaram com mil iguais a ele? E Martin Luther King? E Gandhi? Se tivéssemos milhares deles tudo mudaria.

E mesmo nos negócios? Quantos empresários realmente grandes temos? E que crescem? Contam-se nos dedos de uma mão. Será que as pessoas querem ganhar dinheiro? Ou dinheiro é visto como algo anti-espiritual? Não será assim que a maioria pensa? E isso justifica não ganhar. Para ser espiritualista é preciso ser um mendigo, não é isso que pensam? Ainda não entenderam que tudo é unificado. E quanto mais dinheiro se tem mais bem se pode fazer.

E quantos suicídios acontecem por essas pessoas não terem a informação que poderia resolver seus problemas? E como fica sonegar a informação dessas pessoas?

Portanto, achar que os problemas sociais, políticos, econômicos não são da nossa conta é um erro terrível, pois a pessoa pagará por essa omissão, já que ela sentirá os efeitos de não ter tomado uma posição. Crescimento implica em se envolver em tudo isso.

Mas, ai vem o medo de ser líder, de não acompanharem o seu crescimento, etc. Esse é o problema. E isso tem de ser conscientizado. Não adianta por a culpa em qualquer coisa pelo não crescimento. É preciso enfrentar o fato de que é o medo do que os outros acharão que impede o crescimento. A busca de aprovação social.


Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores