segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Magnetismo

Magnetismo 

A revista Scientific American na sua edição especial “Fronteiras da Física 1”, de outubro de 2012, traz a matéria: “A saga dos dissidentes quânticos”, de Olival Freire Jr.. Sugiro a leitura de toda a revista, no entanto tem uma coisa muito interessante neste artigo. O físico John Bell desenvolveu uma prova matemática mostrando que a teoria quântica só pode ser compatível com teorias que tenham a não-localidade como premissa.

O físico Alain Aspect fez os experimentos que provaram a não-localidade do emaranhamento quântico. Num encontro entre os dois para discutirem os experimentos, a primeira pergunta de Bell à Aspect foi: “você tem um emprego permanente?”. Essa é a questão principal quando se faz ciência. Só se pode fazer ciência quando se tem um emprego permanente! Quando se é concursado, como se fala no Brasil. Do contrário, se falar algo que a maioria não aceita perderá o emprego. E vocês já sabem que tentar convencer alguém de algo, cujo emprego depende desta pessoa não ser convencida, é uma missão impossível.

Vejamos a zona de conforto na ciência. Você é um jovem estudante e está tendo aulas de física na faculdade. Pela sua experiência prática sabe que o que o professor está falando não é verdade. O que você faz? Fica quieto só para terminar o curso e conseguir o diploma? Continua quieto depois de formado, trabalhando e fingindo que aquilo que aprendeu é verdade? Para ganhar um salário? E sua honestidade científica fica como? Esse é o ponto. Se os estudantes protestassem na hora que estão tendo a aula e discutissem com o professor, a verdade apareceria. Mas, isso traz problemas! É melhor não falar nada! Tudo que for polêmico, isto é, que a maioria não aceita é jogado para “debaixo do tapete”. E isso na ciência! É por isso que todos usam celulares, mas não querem ouvir falar de ondas! Fazer ciência deveria ser “entrar na toca do coelho e ir até onde for”. 

O que o experimento mostrar deve ser aceito e refazer toda a teoria, seja ela qual for. Seja qual for a visão de mundo que está por traz. A questão sempre é o que significa o experimento, senão seremos usuários de celulares! A não-localidade é um fato. A comunicação entre os pares emaranhados foi mais veloz que a luz. E neste universo local não é possível existir algo mais veloz que a luz. Isso significa que tem de haver outra dimensão da realidade, uma realidade não-local, em que a informação trafega muito mais rápido que a luz. Porém, os defensores do “este-mundo-é-tudo-que-existe” teimam em ignorar essa realidade.

E o caso dos dois físicos que fizeram a pesquisa sobre Visão Remota? Como fica? Onde entra na Física? O assunto é totalmente ignorado pela ciência. No caso do magnetismo temos a mesma situação. Tudo é energia. Ela pode ser polarizada negativa ou positivamente. 

Muitos clientes com problemas terríveis de saúde e na empresa relatam que de uma hora pra outra começaram a passar mal ou tudo passou a dar errado. Como vivem num paradigma materialista nem imaginam que exista um problema de energia. Estão polarizados negativamente e nem imaginam. Isso é o que se chama magia negra. Dizem que nunca pensaram que isso é possível. Quando se fala em emaranhamento quântico esta se falando de que? Será que as coisas estão tão separadas em diversas caixinhas, que praticamente ninguém junta as peças? Física e negócios são a mesma coisa! Tudo está inter-relacionado. E todas as dimensões também. Tudo é uma coisa só! 

Quando se fala de Ressonância Harmônica para essas pessoas elas ficam perplexas e não acreditam. Acham que é ficção científica. E notem que essas pessoas normalmente são diretores de grandes empresas, com extensa formação intelectual. E não conseguem perceber que a própria energia está polarizada negativamente. Mas, sentem que o televisor queima, o chuveiro queima, o liquidificador queima, o carro não pega, tem acidentes, estão doentes, tem problemas no emprego, etc.. Acham que isso é o que? Azar? Não existe azar nem sorte. Somente eletro-magnetismo. Todos temos um campo eletromagnético. Tudo que se emana volta para nós. Sentimentos e pensamentos. Conscientes e inconscientes. Mudando-se a energia de negativo para positivo tudo volta ao normal. Quanto sofrimento poderia ser evitado se entendessem isso! 

Em outro artigo da mesma edição temos: “Informação no Universo Holográfico”, de Jacob D. Bekenstein. Ressaltamos o seguinte: “De fato, uma tendência atual iniciada por John A. Wheller, da Princeton University, é olhar o mundo físico como composto de informação, onde a energia e a matéria são incidentais”. Pouco a pouco nas revistas científicas vai aparecendo uma matéria ou outra sobre informação. Tudo que existe no Universo é informação. Acontece que a informação é consciente, já que tudo no Universo tem consciência. Portanto, autoconsciência é uma questão de quantidade e complexidade de informação. O autoconsciente é auto-informado. Aumenta-se a consciência com mais informação. Energia é informação. É a mesma coisa. Como energia nunca se perde, com a informação acontece o mesmo. A informação é intrínseca à energia. É a mesma coisa. Uma moeda tem cara e coroa. Pode-se dizer que a moeda é só cara? Ou só coroa? Claro que não. Ela é as duas coisas. São duas faces da mesma moeda. O mesmo com energia e informação. Portanto, toda a informação de tudo que existe, existiu e existirá em todas as dimensões continua existindo. 

Todo pensamento e sentimento é informação. Todo ser é informação. Literalmente tudo é informação. O continuum espaço/tempo é informação. Em vista disto, está claro que a polaridade negativa ou positiva de algo também é informação? Que com a informação é possível mudar a polaridade de uma coisa, um ambiente, uma pessoa, etc.? Que com a informação é possível mudar tudo? Que tudo poder ser resolvido com informação? Que o BigBang é informação? Que portais interdimensionais são informação codificada em termos de frequências? Etc. ad infinitum.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores