sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Somatização III



Somatização III

Em muitos livros escritos por cientistas, encontramos advertências de que a ciência libertou a humanidade do misticismo, superstição e etc.. Falam como se a ciência fosse a verdade absoluta e nada mais existisse além da ciência. É como se fosse uma nova religião; só que sem esse nome. O materialismo científico.
Acontece que quando a Mecânica Quântica foi criada, Niels Bohr e depois o que ficou conhecido como a Interpretação de Copenhague, disse que a Física só iria se ater aos fenômenos. A Realidade Profunda não seria objeto de estudo da Física. Ele determinou o pensamento da maioria absoluta dos físicos até hoje. Virou um dogma. Como a Física é a mãe de todas as ciências, isso se estendeu por todos os ramos da ciência. Portanto, eles mesmos disseram que a Física não tem nada a dizer sobre a Realidade Profunda. Isto é, como é o Universo em última instância. Ficam apenas nos fenômenos, seus cálculos, tecnologia e parafernália eletrônica.  Só que isso não é explicado para as crianças que entram na escola. Toda criança teria de ser informada de que tudo que aprenderá é apenas uma parte que foi estudada. Existem mais coisas que não foram estudadas e que não fazem parte do escopo da ciência. Eles, os cientistas, decidiram isso e continuam decidindo.
É preciso deixar isso bem claro, mas o povo nem sequer sabe disto. E acredita em materialismo científico. Então quando a Realidade (que é muito maior do que se supõe) se impõe na vida real, a pessoa entra em pânico. Porque a pessoa não encontra resposta na ciência para a situação que está vivendo. Nessa hora ela se vê desamparada e só. Sem explicações de como funciona realmente o universo, do porque daquilo e do que pode fazer. Sem explicações de nenhum lado. Essa é a pura realidade. Mas, quantos querem ver isso e passar a agir em consonância com a verdade? Praticamente ninguém. É por isso que um sistema como esse consegue subsistir durante milênios e milênios.
Vejamos o caso das somatizações por ignorar a existência de outras dimensões da realidade. Vivemos num universo de ondas e freqüências. Tudo é feito por átomos e todos os átomos têm um campo eletromagnético. Tudo tem um campo eletromagnético e tudo tem uma freqüência. Essas freqüências determinam aquilo que percebemos. Nossos olhos e ouvidos só captam determinadas freqüências ou faixas de freqüências. Exatamente como nosso rádio e televisão. Quando você troca de estação a estação anterior continua lá, só que você não ouve mais porque está sintonizando outra freqüência. Sua intenção é que permite ver e ouvir outras freqüências. Num mesmo local existem N realidades paralelas que você não percebe. Basta que queira e começará a perceber. Normalmente as pessoas interessadas usam canais ou médiuns para acessar outras freqüências ou realidades ou planos ou “mundo espiritual” e etc.
Nestas outras faixas de freqüências existem outros mundos como o nosso, com suas leis físicas e químicas, um pouco diferentes das nossas, porque as constantes cósmicas são um pouco diferentes. Constantes cósmicas são os ajustes finos em variáveis que determinam como é o nosso universo tridimensional. Uma pequena alteração numa dessas constantes e nosso universo não seria assim ou nem existiria.
Como a consciência é pura energia ela continua existindo não importa em que freqüência esteja.  Portanto, esses “mundos paralelos” ou “espirituais” estão povoados de seres como nós e outros não tão parecidos conosco. Todos com consciência, inteligência e etc. Os mesmos problemas e mazelas que encontramos do nosso “lado”. À medida que a consciência se eleva para o Bem, os problemas e mazelas desaparecem e temos o que as religiões chamam de paraíso. Da mesma forma quando a consciência se apega no contrário do Bem, temos lugares infernais. Isso são apenas nomes. A Realidade é muito mais espetacular que isso. Muito mais paradisíaca ou infernal do que você pode imaginar. Como disse um físico: o universo é muito mais complexo do que nós podemos sequer imaginar.
Na realidade humana do dia a dia, essas freqüências todas se interpenetram. Na mesma sala ou quarto todos esses “mundos paralelos” estão presentes. Quem tem olhos veja! E interferindo um no outro, se têm conhecimento para tanto. Como a maioria dos humanos não acredita, são verdadeiros “patos” para a manipulação de todas as formas, como acontece com os humanos.
Vejamos um exemplo: uma cliente lojista vem reclamar que de um mês para outro o seu faturamento caiu 80%. Tudo continua igual e perdeu quase todo o faturamento. Fiz algumas perguntas e logo ficou claro que uma concorrente se instalou em frente à loja dela. A partir disso seu faturamento despencou. E não havia como resolver isso. Ela não acreditava em nada do que está escrito acima, portanto só faltava a falência. Investigando a situação descobri que a concorrente tinha “contratado” alguns seres da outra dimensão (freqüência) para atrapalharem o negócio da minha cliente. Tomei as medidas cabíveis e esses elementos foram afastados da loja. Logo o faturamento voltou ao normal. Qual a solução que a ciência teria para esse caso? Se nem aceita a realidade de outras dimensões conscienciais!
Quantas doenças são causadas por essas interferências? Uma infinidade. É lógico que para haver uma interferência a pessoas tem de baixar a sua freqüência para poder entrar em fase com o ser que está querendo interferir. Senão não consegue acessar o canal certo. Não consegue ouvir a rádio que quer. É preciso que o “aparelho” entre em fase para poder captar ou sofrer a interferência de seres da outra freqüência. Isto é o óbvio ululante como se fala. Só que a humanidade não acredita nisso.
Recentemente uma cliente nova veio contar que está com um problema de depressão que surgiu do nada. Estava tudo bem e agora ela se arrasta para ir trabalhar e não consegue trabalhar. Tudo vai mal. Como é uma alta executiva seu cargo está em risco. Um alto executivo não pode se dar ao luxo de ter depressão. Ela não acredita em energia nem em interferência. Nestes casos o desespero é um bom amigo, porque quando “aperta o calo” a pessoa procura a solução seja onde for. Ela já está em recuperação. Tenho N desses casos.
Como as pessoas não “enxergam” a realidade são facilmente manipuláveis. Vejam a situação econômica do planeta. Uma maneira de fazer com que as pessoas não estudem o assunto acima é fazer com que estejam numa situação econômica de luta pela sobrevivência. Assim ninguém tem tempo nem dinheiro para pesquisar. A maioria tem medo da pobreza e só pensa na própria sobrevivência. Ficam no primeiro degrau de Maslow para sempre. Uns poucos ficam no segundo degrau também para sempre. Com o medo instalado na mente das pessoas, basta abastecê-lo continuamente (com mais medo) e teremos uma população totalmente controlada. E ai as doenças proliferam. E o crime, a insegurança, os problemas mentais, etc. Uma coisa reforça a outra. O horário de trabalho é massacrante. O transporte é para que se perca o máximo de tempo e gere o stress que trará as doenças. E os poucos momentos de liberdade são perdidos numa busca frenética de como esquecer a “realidade” em que a pessoa vive. Nessa fuga entram as drogas, o álcool e etc. É o sistema perfeito de dominação e manipulação. E tudo isso porque as pessoas não sabem como é a Realidade Última do Universo. Não têm a menor idéia. Estou exagerando? Comecem a pesquisar. Quem tem olhos veja!

Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com


2 comentários:

Carlos Rossette disse...

Prof. Estou lendo "O Campo" Lyne Taggart...é tudo o que eu penasava e muito mais...estou nas experiências do Popp sobre frequências e ressonância na formação e funcionamento dos seres vivos. Cura e manutenção da Saúde.

Anônimo disse...

Coincidência? Recentemente assisti ao 'Quem Somos Nós', e o Prof. David Albert comenta sobre '...não termos curiosidade sobre como funciona o Universo é estar 75% próximo da morte.'. Não foi a primeira vez que assisti mais a fala fixou em minha memória. O contrário, quando começa, é uma experiência de quase vida, muito bom. Alma.

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores