sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Auto-sabotagem XIV

Auto-sabotagem XIV

No livro “A realidade quântica”, Nick Herbert, faz uma análise da sétima interpretação da Mecânica Quântica, entre os físicos. Esta interpretação diz que “a consciência cria a realidade”. Esta diz que somente quem tem consciência é que cria. Dentre os defensores estão:
Denis Postle em “Fabric of the universe”.
O físico teórico Walter Heitler.
O físico Fritz London.
O físico Henry Pierce Stapp.
O Nobel Eugene Wigner.
O matemático John Von Neumann.
Von Neumann disse que: “os objetos físicos não possuirão quaisquer atributos enquanto não estiverem sob a observação de uma entidade consciente”.
Eugene Wigner disse: “Não é possível formular as leis da mecânica quântica, de maneira inteiramente consistente, sem que se faça referência à consciência... Qualquer que seja o rumo futuro do desenvolvimento de nossos conceitos, sempre nos parecerá extraordinário o fato de que o próprio estudo do mundo exterior nos conduz à conclusão de que o conteúdo da consciência é uma realidade final”.
Agora vejamos. A consciência (consciente, subconsciente e inconsciente) cria a realidade. Desta forma basta que se coloque determinado conteúdo na mente de 7 bilhões de pessoas e teremos o mundo que se quer. A maioria absoluta acredita naquilo e manifesta inevitavelmente essa realidade que está colocada na mente coletiva. Vejam como é fácil criar a sociedade que se quiser. Basta ter condições de fazer com que acreditem em algo (qualquer coisa, não importa se é mentira ou não) e isso se perpetuará pela eternidade.
Se as pessoas não sabem que o universo funciona assim, elas acreditarão piamente que a realidade é o que elas acreditam que seja, já que estão criando continuamente aquilo. Para elas será verdade. Enquanto não vier alguém e questionar isso, a situação se auto-perpetua. Impressionante como é fácil fazer isso.
É exatamente o que vemos no dia a dia já há  milênios acontecendo.
Olhem o que acontece ao redor: miséria, doenças mentais e físicas, criminalidade, guerras, desemprego, violência, etc. Essa é a realidade nua e crua da humanidade. Sempre foi assim. Isso significa que todos os seres humanos sempre criaram isso. Exatamente o que tem na mente das pessoas. As crenças que elas têm criam isso. Para mudar essa realidade bastaria trocar as crenças, isto é, trocar os pensamentos e sentimentos. Num instante tudo mudaria. Em um segundo mudaria tudo no mundo. Não é exagero. Bastaria parar o colapso da função de onda de um número mínimo de pessoas (a massa crítica) e tudo mudaria.
Faça um teste na sua vida e veja o que acontece.

2 comentários:

WJF disse...

Os escravos possuem uma falsa segurança, mas os homens e as mulheres livres têm a cada momento que decidir sua conduta por si mesmos. Como é bom ser escravo!!! Dá muito trabalho criar, não queremos. Achamos tudo muito interessante mas deixa pra lá. Se alguém nos libertar tudo bem mas do contrário vamos ficar aqui mesmo, está ruim mas tá bom.
Olha! Mais uma postagem do professor Héli! Nossa que texto hein adoro ler isso, tudo verdade mas eu não aceito nada, vou ler só por ler pois é muito bom os textos dele mas não posso perder meu tempo pensado nisso. Trabalhar, estudar, cuidar da casa me consome todo o tempo. Se sobrar um tempinho vou ler alguma coisa que ele indica.
Será que acontece isso por aqui??????

Carlos Rossette disse...

Vamos formar a massa crítica que vai mudar o mundo, crenças positivas, vamos acreditar na prosperidade, na saúde, na alegria. Ter Vida em abundância.

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores