quarta-feira, 2 de maio de 2012

Mandala do Lírio: depoimento 1


Mandala do Lirio: depoimento 1.

A dor é tamanha que paralisa. A brutalidade e crueldade são demoníacas no pior sentido da palavra. É fazer o mal por fazer o mal. Ter prazer em causar dor. A antítese do Bem. Como um homem pode tratar uma mulher assim?  A dor é tão grande que não há espaço para ódio ou revolta contra quem faz. Só dor. E impotência. Uma dor existencial profunda. O sentimento de não poder fazer nada para impedir tamanha crueldade. Só chorar e chorar. Quando se pensa no agressor só há tristeza profunda. Tristeza por ele. Pelo que ele terá que passar para redimir isso. Tristeza pela ignorância sem fim que existe em sua mente. Tristeza pelo ódio que existe dentro dele. Tristeza pela catarse que ele terá de passar. Quando aparecer uma réstia de luz nas trevas de seu espírito, ele irá urrar de dor pelo que fez. Isso já está acontecendo com muitos que torturaram e fizeram mulheres sofrer fisicamente e psicológicamente.
Esse é o trauma que vem à tona para ser limpo e curado. Esse trauma só pode ser curado cobrindo-o com o Amor do Pai. Esse Amor tão infinito cobre e apaga todas as feridas.
Não se deve elaborar o trauma. Só deixar o Amor curá-lo. Só deixar o Amor inundar todo o seu ser e levar embora tudo isso. Somente o Amor do Pai pode resolver isso.
Então a alegria deste Amor invadirá seu ser trazendo mais amor e alegria sem fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores