sexta-feira, 6 de abril de 2012

Do Mestre


Do Mestre

Quando se pensa na dificuldade que existe hoje para se entender a Mecânica Quântica é que se tem uma idéia do quanto era revolucionária a mensagem de 2000 anos atrás.
Depois de todos esses anos a humanidade continua acreditando na separação, em um deus ciumento e vingativo, que manda doenças e desgraças e que tortura pela eternidade.
O conceito de Amor ainda não entrou na consciência da humanidade.
Aceitarem que o Pai (Ab-bã) é Puro Amor; que ama incondicionalmente e que quanto mais ama, mais amor quer dar; ainda é só uma esperança para o futuro.
Aceitarem que existe uma Centelha Divina dentro de cada criatura e que essa Centelha é o próprio Pai.
Que Ele espalha a sua Luz e seu Amor por todos os Universos e Multiversos. Por todas as dimensões da Única Realidade do Tudo-Que-Existe.
Que só existe Ele. Que só existe uma Onda. Que só existe Uma Consciência.
Toda vez que se contraria a realidade descrita acima temos problemas.
O Pai não tem limitações de espécie alguma. Não só é Onisciente, Onipresente e Onipotente, como não tem concepções humanas de tabus e preconceitos.
A humanidade ainda está se debatendo com os aspectos da homossexualidade masculina e feminina. Quando será que entenderão que só existe Amor?
O dia a dia da humanidade mostra que isso está longe de ser entendido. Competição, posse, disputas por tudo que existe é a regra. Num universo de Infinitas Possibilidades compete-se por migalhas. Sendo que a Mente cria universos quando bem quer. A Mente emana tudo que precisa para sua plena realização. Não existe limitação de qualquer espécie. Somente a limitação da mente humana é que cria essa dificuldade toda neste planeta. A carência é um conceito que não existe na mente do Pai. Foi dito: “Os seus pensamentos não são os meus pensamentos”. Vejamos se fica claro: a forma do Pai pensar não tem nada a ver com a forma dos humanos pensarem. Portanto, antropomofizar é um absurdo.
No livro “Cavalo de Tróia 6”, (vou relatar de memória) o Mestre está segurando uma vareta e mexendo numa fogueira, de noite. Uma mariposa pousa na vareta que Ele está segurando. Ele pergunta:
- Esta mariposa tem consciência de que Deus a esta segurando? Pois os homens estão na mesma situação em relação a consciência deles e a do Pai.
Então, quando um Avatar desce num planeta emanando o amor do Pai é muito difícil que seja compreendido e aceito. Os interesses humanos e materiais são grandes demais para que possa ser aceito. É um amor incompreensível para a humanidade. Um amor que dá sem parar e quanto mais dá mais quer dar. Um Amor que é pura Alegria.
O Amor do Mestre é tão imenso, tão indescritivelmente imenso, que é incompreensível para a maioria da humanidade.
Só vivenciando a união com Ele é que se pode vislumbrar um relance deste Amor.  É um amor tão imenso e tão avassalador que só uma pequena parte dele pode ser sentida pelo ser humano. O Sistema Nervoso Central humano não suportaria tal freqüência de Amor e uma síncope nos tiraria do corpo.
Vivenciar isto é queimar o tempo todo sem se extinguir. O Amor do Pai é auto-alimentador. É uma hierarquia entrelaçada.
E só há uma forma de agradecer por tanto amor recebido. Espalhar esse amor pela humanidade.

Obrigado Pai.

Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores