sábado, 17 de março de 2012

Jogos de azar


Jogos de azar

A condição da humanidade de hoje é de chorar!
Por mais que se explique que nós criamos a nossa realidade com os nossos pensamentos, persiste o pensamento mágico de que ganhando na loteria vamos resolver todos os nossos problemas.
Basta eu falar Bóson de Higgs, para a pessoa desligar um DVD onde explico como funciona o universo. Então ficamos como? Se explicar em palavras simples que atraímos tudo aquilo em que colocamos nosso foco mental, não acreditam; se explico que existe um campo eletromagnético que atrai, é física e desligam o DVD.
É por estas razões que no final só sobra o sofrimento. Não há outro jeito, infelizmente. Por mais que se tente usar a razão para fazer a humanidade evoluir, ela resiste. Ser feliz é muito fácil. Aliás, é o normal. Ser infeliz é patológico (doentio). Mas, a pessoa fala assim: “nasci para ser infeliz”!  Espetacular!
Como dizia um slogan do Discovery Channel : “lutando para tirar você das cavernas e levá-lo ao espaço”. Ou algo assim.
A própria pessoa se condena ao sofrimento e pensa que depois da vida tem o que? O paraíso celestial, o descanso eterno (essa é muito boa!) ou o nada? E quando descobrir que não existe nada do que pensou que existia? Vai continuar sofrendo? Provavelmente. Com certeza dirá: “ai de mim, oh céus, oh vida (Scooby-Doo), nem depois de morta sou feliz”! Ou talvez nem perceba que morreu (como muita gente) e continue reclamando. Ou então peça para morrer, mesmo depois de ter morrido (tem muita gente assim).
Voltando ao jogo. A pessoa continua achando que a solução é essa. É claro que não quer saber de probabilidades de ganhar. Pensar nisso seria ser ilógico! Pela lógica não estaria pensando em jogo para resolver a vida. Como diz o Roberto: “são tantas emoções”! Bastaria entender que é só pensar que se atrai aquilo. Um único pensamento cria algo. Em vez de ficar pedindo e pedindo e pedindo sem parar. Pedir mais de uma vez é dúvida. Pensou criou. Experimenta pedir seu prato no restaurante umas 30 vezes para ver o que acontece! Se pedir duas vezes o garçom já estará com raiva de você!
É por isso que não acontece o que a pessoa quer. Seja lá  o que for. Reclama e reclama sem parar. Acho que seria um bom negócio criar aqui um lugar para as pessoas reclamarem. Onde ninguém as atenda. Só um lugar específico para elas reclamarem. Todas se sentirão em casa. Sabem que se a pessoa estiver acompanhada ela já se sente bem. Isto é, tem gente na mesma situação que ela. É confortador! É claro que esse lugar deve ser pago. A pessoa deve pagar para entrar no reclamatório. Isto também contribuirá para maior infelicidade dela, portanto ela ficará mais feliz. Já pensaram? Centenas ou milhares de pessoas reclamando sem parar? Falando alto? Ou podem escolher a posição que quiserem. Pode levar cadeira, lanche (uma lanchonete vai bem num lugar assim, pois as reclamações duram muito e a fome aperta. E com fome a reclamação aumenta. Epa! Temos aqui uma hierarquia entrelaçada!).
Esse é um bom negócio. Infinitas possibilidades!

Um comentário:

Anônimo disse...

Já existe o "Reclame Aqui" e é um site realmente muito utilizado!

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores