terça-feira, 13 de março de 2012

Dívidas


Dívidas

Entender como funciona o dinheiro em nossa sociedade é de extrema importância na vida de qualquer pessoa. Deste entendimento depende a liberdade e o futuro da pessoa.
Vejamos um caso concreto de um imigrante que chega à Europa. Logo tem conta nos bancos e vários cartões de crédito. Fica fascinado. Um cartão de plástico que permite comprar tudo que quisermos! Basta entregar o cartão de crédito para o caixa e saímos da loja com o que queremos. E melhor, tem outro cartão que a gente enfia na parede e sai dinheiro. Daí, saem comprando tudo que querem. Fácil.
Depois de um tempo a situação é a seguinte:

Dívidas consolidadas:
Ing 18.757,70 €
Uno-e   4.689,71 €
City   4.472,70 €
Golden   9.198,88 €

Total:        37.118.99 €

Consolidadas, significa que não pode mais fazer dívida alguma; que tem de pagar uma prestação mensal equivalente à metade do rendimento. Faltando considerar: aluguel, transporte, alimentação, etc. Resultado: se tiver batatas para comer no café da manhã, no almoço e na janta, terá tido muita sorte. E isso pelos próximos 5 anos. Só pagando.
Quantos milhões estão nesta situação?
Aqui é diferente?
Porque não explicam para essas pessoas o que significa fazer dívidas? O que significa um cartão de crédito?
Porque não explicam que o futuro da pessoa estará totalmente comprometido com essas dívidas? Que a maioria jamais conseguirá sair destas dívidas?
Como que dois imigrantes chegados a um mês no país, sem conhecer ninguém, compram dois apartamentos e um é avalista do outro?
Como as concessionárias de automóveis falsificam os comprovantes de rendimento para que o crédito seja aprovado? E na compra dos apartamentos também?
Quais os problemas emocionais que precisam ser compensados através da compra compulsiva de coisas e mais coisas?
É assim que se mantém o regime escravagista no mundo moderno. Divida é escravidão. A liberdade só se consegue poupando, investindo e reinvestindo. Daí o nome: capitalismo. Capitalizar.
Na verdade nós ainda nem chegamos nesta fase capitalista.
Quem poupa para ser independente? Quem trabalha para ser independente?
A zona de conforto está nos cartões de crédito. Gastar e gastar, sacando de um futuro que não existe mais.
Quantos estão assim no planeta? Vários bilhões com certeza. São as mesmas pessoas que não tem a menor idéia do que vem por aí.
Eu pergunto: quem realmente quer ser independente economicamente?

Um comentário:

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores