sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Mediunidade


Mediunidade

Existem médiuns que incorporam dando salto e caindo de joelhos, outros rodopiam, outros estremecem, outros chupam chupeta de criança, outros são pretos velhos encurvados, outros são caboclos, outros são boiadeiros, etc.
E existem médiuns que incorporam sem um piscar de olhos. Totalmente imperceptíveis aos demais. Sem nenhum movimento muscular. De olhos abertos. Os espíritos entram e saem à vontade. São médiuns que “vestem um espírito como se veste o paletó de um terno”.
Como não existe nenhum “teatro” nessa incorporação praticamente ninguém acredita que está incorporado. Desta forma perde-se uma oportunidade inestimável de aprendizagem.
Se gasta tempo lendo livros, vendo DVDs, etc. sobre tal pessoa e quando ela está na frente, cara a cara, não se acredita que está ali. Quando se poderia trocar opiniões ao vivo, em tempo real, à cores. Nenhuma pergunta interessante.
Um Avatar morto é muito cômodo para a humanidade. Martin Luther King vivo num ponto de ônibus em Atlanta é um problema. Temos de nos posicionar. Não podemos entrar no ônibus segregado. Temos de ir à pé. Temos de ser coerentes com ele. Já morto não há nenhum problema. Vamos ao seu mausoléu no seu dia nacional! Fazemos as homenagens e podemos continuar nossas vidas como se ele não existisse. Voltamos à zona de conforto. Se ele incorpora e fala novamente: “I have a dream!”, teremos de nos posicionar na vida. Que chato! Tem o jogo de futebol, tem a novela, tem o aniversário, tem o jantar, etc. Pra que temos de nos preocupar com as crianças negras passando fome na África? E os daqui que perambulam pela cidade que enfeiam nossos horizontes! Já não chegam esses, ainda tem os milhões da África!
Portanto, um líder espiritual incorporado é muito desconfortável. Porque ele não fica “bem morto” lá no descanso eterno? Porque ele quer trabalhar de novo? E ainda acha alguém para ser “aparelho” ou “cavalo” dele!
E um morto que tem blog!




5 comentários:

Anônimo disse...

Desculpe mas eu ri muito lendo isso. Um morto que tem blog foi demais!...rsrs. Brincadeiras a parte, é triste achar que existe a morte no sentido em que ela é vista no mundo. Morto é sem sentido, pois morto não existe, tem certas palavras que vão desaparecendo do nosso vocabulário sem a gente perceber, quando ouvimos aquilo novamente soa estranho parece uma nota errada que o pianista tocou porém só o ouvido treinado que percebeu...

Varlei Xavier disse...

Às vezes fico curioso para saber quem está falando. Mas talvez seja desnecessário. Talvez o conteúdo seja mais importante. Boa demais esta postagem.

Anônimo disse...

Eu acredito não existam mortos, mas sim desencarnados. Não entendi se a expressão "Um morto que tem blog!", se ferere a um desencarnado incorporado ou a um espirito reencarnado. Importante é a mensagem que pode ser anônima ou não.

Anônimo disse...

Acredito que a zona de conforto agora é não pensar muito sobre esta possibilidade de estar diante de um morto e ouvindo ou lendo suas novas idéias.

A sociedade prefere viver um sonho e não participar deste sonho em carne e osso. Não quer ter trabalho em ao menos discutir ao vivo com este ícone do passado, imagina, que horror seria pra essa pessoa o cara morto começar a falar de física quântica??? Que chato!

Pois sente láááá no fundo de sua consciência que terá que tomar uma atitude....então é melhor ficar no futebol, nas novelas e nas fotografias amareladas do passado deste ícone, deste líder espiritual ou outro qualquer.

Vamos var a reação do povo na próxima palestra com o Allan Kardec.

ana paula disse...

Acredito que o "Teatro" ainda é importante para alguns e que nem todos estão prontos para ouvir aquilo que não lhe deem prazer. Para ouvir é preciso se interessar pelos outros. Não acho que o fato de desinteresse ou da dúvida esteja no teatro ou na incorporação sem mudança das feições, mas no egoísmo das pessoas em dar atenção no que elas acham que podem ser beneficiadas. Ainda não estão sabendo que somos todos um....

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores