domingo, 26 de fevereiro de 2012

Cobrança


Cobrança

Algumas pessoas acham que o que se recebe de graça deve ser dar de graça.
Que todo trabalhador espiritual não deveria cobrar.

Vejamos o meu caso.
Não recebi nada de graça. Investi (gastei) tudo em pesquisas com livros e iniciações. Não fiz cursos para não dizerem que tinha copiado alguém. Por que sei onde esse trabalho irá chegar.
Desde a infância compro livros de biografias, psicanálise, psicologia, pnl, economia, sociologia, história, teologia, física, religiões, mitologia, etc.
Tenho uma biblioteca, não uma casa.
Vivo só. Não tenho família. Tive de optar entre ter uma vida “alternativa” ou conviver em sociedade.
Tirei uma única vez férias em 1977.
Trabalho dia e noite. Quando durmo trabalho no astral.
Quando vão passear, eu estou estudando para as próximas palestras.
Quando estão em jantares, eu estou gravando novas entrevistas.
Quando estão viajando, estou pesquisando para aumentar o leque de consciências à transferir.
Quando assisto a um DVD, é para  explicar melhor para as pessoas expandindo suas consciências.
Pesquiso sem parar novas formas de ajudar na expansão das consciências da humanidade com novas ferramentas. Expandindo mais e mais o trabalho. Nunca estou satisfeito com o já conquistado. Quanto mais tenho contato com o lado espiritual mais sofrimento vejo; decorrente do não entendimento de como é a realidade do universo.
Tudo que recebo é investido em divulgação com livros, DVDs, site, blog, etc.
Trabalho em tempo integral em divulgar uma mensagem espiritual e em atender os clientes.
Para chegar nesse conhecimento foram encarnações e mais encarnações de trabalho e estudo. Quando sair desta vida, trabalharei mais ainda. Já estou planejando isso e já planejei a próxima vida. Continuarei o trabalho que faço hoje.
Pergunto: eu deveria ter um emprego, não ter estudado tudo isso, não ter desenvolvido a ferramenta da Ressonância Harmônica e assim não teria de cobrar nada?
Caso eu não tivesse estudado em tempo integral não teria chegado nessa descoberta. Foram 10 anos só pesquisando dia e noite como chegar nessa ferramenta. Hoje as pessoas sabem que existe isso. Eu não tive ninguém que me dissesse isso. Tive de pesquisar por tentativa e erro sem parar. E com todos contra.  Tive de soltar tudo pelo caminho para poder chegar aqui.
Como custear o desenvolvimento de uma pesquisa e a tecnologia?
Não recebo nem nunca recebi doação alguma. Não recebi herança. Tudo é fruto de cursos, workshops e atendimentos. E tudo reinvestido em mais pesquisa.
Outro dia conversando com o gerente da Livraria Cultura sobre um pedido pendente, ele disse:
- Vamos olhar os seus e-mails? Você tem mais de 900 e-mails!
Todos com pedidos de livros, CDs, DVDs, etc.
Quanto vale os resultados que relatados toda quinta-feira? O valor cobrado é puramente simbólico. E quem se der ao trabalho de analisar verá que esses resultados não são obtidos pelo conhecimento científico atual. Esses resultados só podem ser obtidos com um trabalho e um conhecimento multidimenssional.
E os demais trabalhadores espirituais que existem pelo planeta? Também deveriam parar  e arrumar emprego?
E se faço um trabalho em período integral quando vou ao supermercado, digo o que? Dêem-me o arroz porque sou um trabalhador espiritual em tempo integral?
Será que é tão difícil entender que o trabalhador espiritual está pondo todo o seu tempo na atividade espiritual porque é a única forma de se chegar naquele resultado? Será que é tão difícil entender que é uma troca? Que estamos num regime capitalista?
Será que os físicos que desenvolveram toda essa tecnologia conseguiriam fazer isso se tivessem emprego comum de 9 as 5?
Einstein pensou durante 7 anos seguidos numa única coisa. Um único pensamento por 7 anos seguidos para poder entender a Relatividade. Se todos os cientistas que trabalham em tempo integral tivessem de ter outros empregos onde estaria essa tecnologia hoje? Onde estaríamos? Na Idade Média?




4 comentários:

ana paula disse...

Chegará um tempo em que este benefício, sua descoberta, será dado de graça para as mentes já prontas para continuar seu trabalho gratuitamente mesmo que em escala menor. Neste momento não acho que recebeu nada de graça, acha pelo contrário, pagou um preço muito caro pela missão reencarnatória que escolheu. Achamos que o valor cobrado é para investir em pesquisas e custear sua sobrevivência. Outro ponto é que na consulta o Sr. não se diz estar mediunizado, fala por si em cima do que estudou. Não vi luxo, nem pompa no seu local de atendimento. Vi comprometimento e vontade de ajudar em seus olhos. Duvido que se tivesse alguém que precisasse e não tivesse condições o Sr. não ajudaria.

Carlos Rossette Baptista Filho (Carlos do Bem) disse...

Manifesto o meu apoio integral ao que escreveu o prof. Hélio Couto. O trabalho que ele exerce não é simplesmente o trabalho de médium. a Ressonância Harmônica tem características espirituais, porém o professor não atua simplesmente manifestando o poder dos espíritos, mas sim o resultado de seu esforço pessoal, suas renúncias e sacrifícios feitos para obter o nível de conhecimento e competência que possui, então a o mérito é dele, sendo justa a cobrança.

A Ressonânicia Harmônica não é uma religião, é uma ciência, mesmo assim cito Kardec o codificador do Espiritismo, que é uma religião.
Kardec que é o tema da próxima palestra do prof. Hélio Couto.
Kardec escreveu no livro "Evangelho Segundo o Espiritismo" capítulo 16 item 10

"O médico dá o fruto de seus estudos, que muitas vezes fez à custa de sacrifícios penosos; o magnetizador dá seu próprio fluído, freqüentemente sua própria saúde; eles podem pôr seu preço."

Aqui Kardec diferencia que o que é obtido pelos próprios sacrifícios e méritos, pelo próprio trabalho e estudo, pode ser cobrado.

GILMAR SOUZA disse...

Ótimo! Parabéns!

Anônimo disse...

Magnifico!!

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores