sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Suicidio


Suicidio

Esta semana chegou ao meu conhecimento mais um caso de suicídio de uma pessoa conhecida de um cliente.
Mais uma vez o suicida não sabia da existência da Ressonância Harmônica.
Ano passado somente em um mês foram três pessoas que se suicidaram e que eram conhecidos de pessoas que freqüentam as minhas palestras. E todas elas não sabiam deste trabalho.
Alguns anos atrás dando uma palestra, conheci uma senhora que já havia tentado o suicídio três vezes cortando os pulsos. Inclusive ela estava com o curativo nos dois pulsos. Pediram-me que cuidasse dela. Comecei a tratar com a consultoria de Ressonância e em uma semana havia acabado o problema dela não querer viver. Uma semana.
Por que alguém cometeria suicídio?
O grau de infelicidade é tão imenso que não se vê saída e a falta dos neurotransmissores é insuportável.
Os sentimentos humanos são uma via de mão dupla. O que você pensa e sente afeta a produção dos seus neurotransmissores. E alterando-se a produção deles pela própria pessoa, mudam-se os sentimentos da mesma. Isto é, com o estímulo certo a própria pessoa produz o que precisa e passa a um estado de força e felicidade. Então acaba o problema do suicídio e ela pode resolver seus problemas de forma racional.
Basta elevar sua auto-estima que está resolvido.

Alguns anos atrás também, outra cliente conversando comigo disse:
- Você ficará bravo comigo.
- Por que eu ficaria bravo?
- A mulher do oitavo andar se jogou do prédio e não falei de você para ela.
- Por que você não falou do meu trabalho?
- Eu achei que você não iria tratar dela.
- Quem decide isso sou eu!

E assim mais uma vida foi perdida porque alguém decidiu se eu iria atender ou não. Se a pessoa iria entender meu trabalho ou não. Etc.
Quantos suicídios mais terremos de conhecidos de quem já faz a Ressonância?
Todas as pessoas com tendências suicidas que já me trouxeram foram recuperadas. Até hoje ninguém que tratei cometeu suicídio. E olhem que os casos que chegam até mim já são muito complicados, porque as pessoas vêem na Ressonância quando já tentaram de tudo e foram em todos os lugares.
No mundo por ano temos mais ou menos 1 milhão de suicídios. Esses casos quase nunca são noticiados, porque os editores sabem que tudo que se noticia aumenta de ocorrência. Portanto, existe um controle total sobre essas noticias.
Desta forma as pessoas pensam que este é um problema mínimo já que quase nunca ouvem alguém falar disto.

Como fica o suicida?
Vocês sabem que energia não se perde só se transforma. Portanto, para onde vai a energia da pessoa? Continua com ela até que se esgote. Só então ela poderá passar para um novo estágio de recuperação. Enquanto isso ela ficará num momento congelado, revivendo a última cena da sua vida, já que ela parou de viver nesta dimensão. Enquanto vivemos estamos gastando nossa energia vital de nascença. Qualquer evento que termina a vida abruptamente não faz com que a energia vital acabe. Apenas paramos de viver numa dimensão, mas na outra continuamos. E como havia uma programação para a vida daquela pessoa, esta programação tem de ser retomada. Existem aprendizagens e experiências que estão programadas probabilisticamente para se viver numa vida. Isto tem de acontecer de um jeito ou de outro. Abortar esse processo só adia a sua resolução. E toda vez que se interrompe o fluxo de energia cria-se uma somatização no órgão correspondente.  Como a interrupção foi no corpo inteiro é o corpo inteiro que passa a somatizar, isto é, a doer. Física, mental e emocionalmente.  É uma situação extremamente desagradável, para falar o mínimo.
A vida é uma dádiva. Alguns jovens falam que não pediram para nascer! Exatamente. Eles estão certos. Eles ganharam a vida. Não é deles. É um empréstimo de energia que receberam de graça. Portanto são devedores desta energia. Têm de gasta-la. Não podem renegar a doação. Não há como devolver. O Dono não aceita devolução. É preciso fazer algo com ela. Não há escapatória.
Lembram das regras de contabilidade? Entrou debita, saiu credita. Entrou vida para você. Então está debitado na sua conta. Já é um devedor. Como pagar? Fazendo o melhor e o máximo que puder com a vida que ganhou. Fazendo o que dá alegria para si e para os demais. É simples. Amando. Pois só amor incondicional gera endorfinas sem parar. E endorfinas são felicidade pura. Todos ganham. Como recusar isso?

Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com

3 comentários:

Carlos do Bem disse...

Entre tantos benefícios que a Ressonância proporciona, se houvesse apenas o de preservar a Vida já seria incontetável o seu valor para toda a sociedade, é por isso que todos nós devemos nos empenhar na sua divulgação, para que esse socorro chegue aos que mais precisam.

ana paula disse...

Parabéns Hélio!Uma grande verdade que nos pensar e agir de forma diferente!

Jose Milton disse...

Isto é uma grande e absoluta verdade, eu senti isso na própria pele,mas com a ressonancia isto hoje não aconteceria jamais,obrigado pelo seu trabalho Hélio Couto.

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores