segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Continuum Espaço/Tempo


Continuum Espaço/Tempo

“Há um número infinito de realidades paralelas que coexistem conosco no mesmo quarto”.
Steven Weinberg, Prêmio Nobel de Física (1979)

Existem centenas de ondas de rádio penetrando onde você está. Se ligar o rádio só poderá ouvir uma freqüência por vez. Cada estação tem uma freqüência diferente, uma energia diferente. No universo estamos ligados à uma freqüência de uma realidade física.
O parágrafo acima é um resumo do que o Prêmio Nobel disse.

Quando entendemos isso fica muito fácil aceitar a diversidade de realidades que temos no universo. Nossa realidade física é uma dimensão que está dentro de determinados parâmetros ou constantes físicas. Existe N dimensões além da nossa, cada uma com sua freqüência específica.
Da mesma maneira que existe vida em nossa dimensão também existe vida em outras dimensões. Cada uma de acordo com as características da matéria daquela dimensão.
A consciência é a mesma em todas, pois a consciência permeia todas as realidades e é a realidade última do universo.
Viajar através destas dimensões é uma questão de habilidade, que pode ser aprendida e desenvolvida com o tempo. E o tempo também é um continuum que nós humanos dividimos em passado, presente e futuro. Só que isso é uma questão puramente mental nossa. Na verdade é um continuum.
Nossa consciência pode plasmar um corpo que pode “viajar” através das dimensões.
Devo lembrar que no mesmo local existem varias realidades paralelas, com seus habitantes, flora, fauna, geografia, etc.
Da mesma forma que nós podemos ir lá, eles também podem vir aqui. É uma via de mão dupla. É uma questão de conhecimento e capacidade.
Em mecânica quântica se diz que se não há um impedimento para algo existir, então ele existe. Traduzindo: as infinitas possibilidades são reais.
Portanto, a vida pode tomar infinitas formas de acordo com o meio em que surja.
Existe vida por todo o universo e seus habitantes contatam conosco principalmente através da consciência ou através de dimensões não tão sólidas como a nossa.
É preciso expandir o paradigma para entender que a vida extra-terrestre é uma realidade.

2 comentários:

Cristina Kina disse...

Diante do que é posto, se existem N realidades que nos permeiam, se depende do nosso grau de evolução de consciência, se ainda "enxergamos" somente o que está a frente do nosso nariz, isto explica porque caímos facilmente nas armadilhas desta dimensão ou das falsas realidades que permitimos nos guiar. É como se não tomássemos as rédeas de nossas vidas. Como? Simples...vivendo pelo passado: com mágoas, ressentimentos, depressões...ou pelo futuro: nas ansiedade, do stress.
Bastaria estar ancorado no Aqui e Agora. Mas e agora? como faço?
Daí entendo melhor a expressão: "dar o salto quãntico". Pois é transcender etapas, barreiras e as dimensões que nos proporciona o entendimento que somos seres além de simples carne e osso.
Entender o que somos enquanto consciência é o primeiro passo para transpor novas realidades.

Carlos do Bem disse...

Pois é, difícil entender porque alguém olha para o Céu e acredite que as estrelas são apenas enfeites para os humanos que vivem na Terra.

Postar um comentário


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores